Vereador Gabriel Dias defende gerenciamento de toda a bacia hidrográfica por meio de consórcio

28 de junho de 2024 - 14:03
Por Sônia Bettinelli/Juliano Palinha

A catástrofe climática nos colocou cara a cara  com assunto que até então fazia parte da agenda de um pequeno grupo de cidadãos, ambientalistas, Ministério Público, especialistas: Bacia Hidrográfica do Rio do Sinos, planície de inundação e sistema de proteção à enchentes. No Berlinda News Entrevista desta sexta-feira (28), o vereador e pré-candidato a prefeito pela federação PSDB/Cidadania, defendeu o diálogo entre União, Estado, Prefeituras, Legislativos  para tratar do gerenciamento da bacia. “O estudo da Metroplan já diz isso e contatamos isso na enchente como resolver um lado e não resolver o outro não adianta. A água começou a subir na Feitoria quando estoura o dique de um lado, a água na Feitoria começou a descer da Feitoria e inundava na João Corrêa. É isso na bacia, por isso é necessário o consórcio”, disse Gabriel.

Mais urgente

“Na minha avaliação a prioridade de São Leopoldo é a saúde, mas agora o sistema de proteção à enchentes é urgente, mais urgente. Por isso não há mais tempo do debate político nesse assunto e sim do diálogo para que a população se sinta segura. Hoje o sentimento é de pânico e trauma. Não há recurso nos municípios para essa obra e o caminho é o governo federal que está em Porto Alegre com o ministério extraordinário para federalizar o gerenciamento. Por exemplo, se a União disser que garante os recursos mas não faz a gestão, então são os municípios e Estado que precisam buscar esse órgão”.

Fiscalização

“Não imaginei que haveria essa tragédia, que os diques tivessem o problema e parte da cidade ficou alagada, inclusive porque o prefeito Vanazzi disse que os diques estavam seguros e seguiu dizendo isso até a véspera da tragédia. Sobre uma fiscalização específica sobre o funcionamento dos diques porque não recebemos denúncia e também a imprensa não tratou disso.”

IPTU Positivo

“A sustentabilidade sempre esteve no meu mandato e prova disso foi apresentação da proposta do IPTU Positivo, que o governo rejeitou para apresentar o IPTU Verde. Votei favorável porque meu objetivo foi que a cidade tivesse esse instrumento que está em vigor, mas pode ser simplificado já que os contribuintes tem certa dificuldade para se cadastrar.

Metroplan

“Também fiz audiência pública com a presença da direção da Metroplan para tratar sobre desapropriação de uma área na Feitoria, foi em julho de 2022, e mesmo que o assunto não trata-se especificamente da planície de inundação, a direção da Metroplan falou sobre isso também porque tudo faz parte da bacia hidrográfica do Sinos.”

CPI

“Protocolei da CPI porque eu quero saber o que foi feito pelas administrações sobre manutenção dos diques. Entendo que isso é importante inclusive para a população. Pelo nosso Regimento Interno (RI), o vereador que protocola a CPI pode ser o presidente ou relator da comissão, esse é o objetivo que a oposição assuma essa parte. Falei com os vereadores e quem quiser assinar é só entrar no sistema, quem quer saber, assim como eu, pode assinar, e quem acha que não precisa, tudo bem.”

Ouça o programa completo

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo