Água da Vicentina e São Miguel está voltando para o rio pelas comportas de expurgo da casa de bomba, diz geólogo Geske

20 de maio de 2024 - 12:21
Por Juliano Palinha

Mesmo sem operação das duas bombas anfíbias que serão colocadas no dique da João Corrêa a água está voltando para o rio e baixando nos bairros Vicentina e São Miguel. Conforme explica o geólogo e  diretor municipal de Controle de Cheias de São Leopoldo, Antônio Geske, a água está “saindo pelas comportas de expurgo das casas de bombas que funcionam por gravidade. A resposta é muito grande. Se conseguirem ligar algumas bombas como na rodoviária e ginásio, rapidamente se esgotará as água nesses bairros”.

Geske diz que ainda que por gravidade dá o dobro do que por bombeamento. São dois tubos por cada uma bomba.

Outro movimento que deve ocorrer na tarde desta segunda-feira é abrir o portão de ferro do dique. “Vamos tentar abrir o grande portão de ferro junto ao muro de concreto no prolongamento da Thomaz Edison. Isso feito vai ser uma vazão imensa adicional. O portão só não foi aberto ainda pois o rio estava mais alto. Mas a partir de hoje a tarde será possível”, adiantou.

Na Campina, onde estão a duas bombas ligadas, o diretor da Higra disse baixou em torno de 2 metros.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo