Trensurb foi retirada do Plano Nacional de Desestatização, diz presidente da estatal

5 de março de 2024 - 18:07

O presidente da Trensurb, Fernando Marroni, anunciou nesta terça-feira, 5, que a estatal foi retirada do Plano Nacional de Desestatização. A privatização da companhia havia sido incluída no plano durante o governo Bolsonaro e sua retirada era uma promessa do governo Lula.

“Depois de concluídos os estudos do BNDES, o governo tem a decisão política e anunciou hoje, através do secretário da Cavalcanti [Marcus Cavalcanti, secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos da Casa Civil] anunciou que a Transurb a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) foram retiradas do Plano Nacional de Desestatização. Isso é uma notícia muito importante para todos os usuários da Trensurb”, afirma Marroni.

O gestor afirma que o sistema transporta cerca de 120 mil pessoas por dia, com potencial para ampliação.

Expansão até Alvorada

Marroni anunciou ainda que o BNDES fará o estudo de viabilidade técnica, ambiental e econômica da expansão do Trensurb até Alvorada. “Tão logo sejam concluídos esses estudos do BNDES, a Trensurb terá os instrumentos necessários para fazer sua expansão”, afirma Marroni.

A estatal estima que a expansão custaria cerca de R$ 6 bilhões e beneficiaria 170 mil pessoas. A intenção é ampliar o trem por meio do chamado corredor nordeste. O trecho de 16,6 quilômetros teria onze estações, saindo da Estação Aeroporto e seguindo pela zona Norte de Porto Alegre.

Fonte: Correio do Povo

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo