Ministério da Saúde antecipa vacinação da gripe para março

29 de fevereiro de 2024 - 13:36

O Ministério da Saúde decidiu antecipar as datas de vacinação contra o vírus influenza, causador da gripe, nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. A campanha na região Norte ocorreu no final de 2023.

A estratégia costuma acontecer entre os meses de abril e maio, mas, neste ano, terá início no dia 25 de março, devido a uma “antecipação da circulação de vírus respiratórios”, segundo a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente, Ethel Maciel.

De acordo com a secretária, a pasta observou a mudança na circulação desde o ano passado.

Os vírus geralmente começam a circular em maio, junho e julho, período de inverno no Brasil, uma vez que as temperaturas mais baixas favorecem a disseminação desses micro-organismos.

A vacina aplicada pelo Ministério é trivalente –composta de duas cepas do influenza A e uma do B– e pode ser tomada na mesma ocasião de outros imunizantes. A estimativa é que 75 milhões de pessoas sejam imunizadas.

No Norte, a vacina foi antecipada no final do ano passado para proteger a população que começou a viver o inverno amazônico –de meados de novembro até maio–, período de maior transmissão da gripe.

Por isso, a partir deste ano, a população das demais regiões do país continuará a receber a vacina contra a gripe no primeiro semestre, enquanto o Norte, receberá no segundo.

PODEM SE VACINAR:

Crianças de 6 meses a menores de 6 anos

Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos

Trabalhadores da Saúd

Gestantes e puérperas

Professores dos ensinos básico e superior

Povos indígenas

Idosos com 60 anos ou mais

Pessoas em situação de rua

Profissionais das forças de segurança e de salvamento

Profissionais das Forças Armadas

Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais

Pessoas com deficiência permanente

Caminhoneiros

Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso)

Trabalhadores portuários

Funcionários do sistema de privação de liberdade

População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos)

Por Folha de São Paulo

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo