MTE, MPT e PRF resgatam trabalhadores em condições análogas às de escravidão em São Marcos

1 de fevereiro de 2024 - 18:06

A ação, coordenada pelo MTE, flagrou 18 trabalhadores na zona rural de São Marcos em condições degradantes, uma vez que, conforme constatado pelos Auditores, os trabalhadores recebiam um salário menor do que o combinado, dormiam em alojamento superlotado e sem as condições mínimas, como falta de água encanada e camas suficientes para todos os trabalhadores.

Após a constatação da situação irregular, os PRFs encaminharam os trabalhadores junto com os seus pertences para o ônibus da corporação e realizaram a escolta e o transporte do local em que foram encontrados para um abrigo.

Os 18 trabalhadores, todos são de nacionalidade argentina e entre eles havia um adolescente de 16 anos de idade e um idoso de 61 anos.

Eles informaram que entraram no Brasil pela fronteira em Dionísio Cerqueira/SC e seguiram até São Marcos/RS. O homem responsável pelos trabalhadores foi identificado e preso. Ele também é argentino e foi encaminhado pela PRF em uma viatura separada até a Polícia Federal em Caxias do Sul/RS.

O homem responderá pelos crimes de redução à condição análoga a de escravo e de tráfico de pessoas. O MTE, com apoio do MPT, vai encaminhar os trabalhadores para o recebimento do seguro-desemprego, além de providenciar a cobrança de verbas rescisórias e demais valores devidos.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo