ALERTA: São Leopoldo registrou 34 casos de Aids em 2023, conforme boletim epidemiológico do RS

5 de dezembro de 2023 - 16:52
Por Juliano Palinha

A infecção pelo HIV e a aids ainda são problemas de saúde pública no país. Em São Leopoldo foram registrados 34 novos casos neste ano de 2023, segundo o Boletim Epidemiológico do HIV e da Aids. São 23 homens e 11 mulheres. Desde 1980, quando a doença surgiu, o município já registro 3.561 casos e teve 1.148 óbitos.

O boletim é elaborado anualmente pelo Ministério da Saúde e provoca a reflexão sobre números importantes para pensar na prevenção e tratamento também a nível estadual e municipal.

Em sexto lugar nas taxas de novos casos no país e em primeiro no ranking da mortalidade, o Rio Grande do Sul é um dos estados que chama a atenção pelos índices.

Comparando os anos de 2020 e 2022, o número de casos de infecção pelo HIV aumentou 17,2% no Brasil. No RS, esse aumento no período foi de 3%, passando de 2.836 casos notificados para 2.920 ano passado.

Em 2022, o ranking referente às taxas de detecção de aids mostrou o Rio Grande do Sul como o sexto de maior índice no país: com 23,9 casos por 100 mil habitantes. Os estados líderes nesse índice são Roraima (34,5), Amazonas (32,3), Pará (26,3), Santa Catarina (25,3) e Amapá (25,0). A média nacional dessa taxa é 17,1.

Já em relação ao coeficiente de mortalidade, o RS é o de maior coeficiente no país: 7,3 óbitos por 100 mil habitantes, enquanto a média nacional é de 4,1. Em 2022, no Estado, foram 1.130 mortes por causa básica notificada como aids.

O boletim nacional trabalha com os dados fechados até 30 de junho deste ano, ou seja, consta apenas o primeiro semestre do ano corrente, por isso as informações a serem consideradas no boletim são as de 2022.

VEJA OS NÚMEROS POR CIDADE AQUI

Municípios

Entre as capitais do país, Porto Alegre é a que apresentou maior índice em um levantamento dos últimos cinco anos (de 2018 a 2022) que leva em consideração as taxas de detecção na população geral, mortalidade, e detecção em menores de cinco anos de idade.

No ranking dos 100 municípios com mais de 100.000 habitantes para esse mesmo período (segundo índice composto), o Rio Grande do Sul conta com seis cidades na lista: Canoas (2ª), Gravataí (7ª), Novo Hamburgo (33ª), Bagé (44ª), Pelotas (64ª) e Passo Fundo (81ª).

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo