SP: Chuva mata 6, derruba árvores e deixa morador sem luz por mais de 18 h

4 de novembro de 2023 - 12:48

As chuvas que atingiram o estado de São Paulo na tarde de ontem mataram ao menos seis pessoas. Bairros estão sem energia e a interrupção do fornecimento de internet, telefonia e até água passa de 18 horas em algumas regiões.

As mortes causadas pelo temporal foram registradas em São Paulo, Osasco, Santo André, Suzano e Limeira. Na capital, duas vítimas estavam em um carro que foi atingido por uma árvore que caiu. As outras quatro cidades registraram uma morte cada uma, também  causadas por quedas de árvores e muros, segundo a Defesa Civil de São Paulo.

Entre as vítimas que morreram na cidade de São Paulo, estão um homem e uma mulher que voltavam do trabalho.

Em São Miguel, cinco amigos voltavam para casa, quando uma arvore atingiu a parte de frente do veículo em que estavam. Os dois passageiros que estavam na parte da frente, Fernando de Lima Silva, 46, e Edna Maria da Silva, 30, tiveram politraumatismo e morreram. As informações foram divulgadas pela TV Globo e confirmadas pelo UOL.

Moradores relatam nas redes sociais falta de luz em várias regiões da capital — que sofreu com ventos que ultrapassaram a velocidade de 100 km por hora. Os clientes fizeram reclamações em resposta a uma publicação da Enel, empresa responsável pela distribuição de energia, durante toda a madrugada.

A falta de energia em algumas regiões já dura mais de 18 horas, desde o início da tempestade, por voltas da 16h30. Há relatos de desabastecimento nos bairros de quase todas as regiões — como Ipiranga, Vila Mariana, Sumaré, Guarapiranga, Vila Aricanduva, Penha, Vila Alpina, Campo Limpo, Vila Santa Izabel, Butantã, Vila Sônia e na região de Borba Gato.

Outras cidades da região metropolitana também ficaram sem luz. Os comentários são de ao menos três municípios afetados: Osasco, Santo André e Carapicuíba. No interior, há relatos em Ibiúna e Sorocaba.

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) lamentou, por meio das redes sociais, a morte das seis pessoas vítimas das quedas de árvores e muros. “Todo o Estado de São Paulo sofreu com um evento climático extremo, marcado por chuva de grande intensidade e fortes rajadas de vento, sendo a região metropolitana de Campinas a mais atingida”, escreveu.

Tarcísio disse também que as equipes da Defesa Civil de São Paulo e do Corpo de Bombeiros prestam apoio aos municípios mais afetados ” para restabelecimento de energia e liberação de vias comprometidas pelas quedas de árvores.” Segundo ele, equipes da Sabesp “trabalham para restabelecer também o fornecimento de água, que foi impactado pelas quedas de energia.”

Serviços afetados
A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros dizem ter recebido mais de 2.000 chamados de quedas de árvores e ocorrências em 40 municípios do estado, mas alertam que pode haver duplicidade nos acionamentos. Os estragos decorrentes das chuvas provocam impactos no fornecimento de luz, água e internet.

A Enel diz que o temporal, com rajadas de vento e granizo, destruiu a rede de distribuição inteira em vários pontos da capital e não dá prazo para retomada dos serviços As regiões mais afetadas, segundo a empresa, são as zonas sul e oeste. “A companhia reforçou as equipes em campo, nos canais de atendimento e no centro de controle e está trabalhando de forma ininterrupta para normalizar o fornecimento de energia para todos”, afirmou a Enel, em nota.

Devido à complexidade do reparo e a necessidade de reconstrução de trechos da rede, o restabelecimento da energia se dará de forma gradual e, em alguns casos, pode levar mais tempo.

https://noticias.uol.com.br/

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo