Com Rio Guaíba subindo, prefeitura da Capital determina fechamento preventivo de comportas

25 de setembro de 2023 - 13:47

O prefeito Sebastião Melo, acompanhado do vice Ricardo Gomes, coordenou reunião extraordinária com Defesa Civil e órgãos de serviços da prefeitura, na manhã desta segunda-feira (25), no Centro Administrativo Municipal. Foi determinado o fechamento preventivo do sistema de comportas do Guaíba. A medida é para evitar que a área central alague caso o nível do lago chegue aos 3 metros.

Serão fechados oito dos 14 portões. Outros seis que já são fechados permanentemente serão reforçados com 2 mil sacos de areia. A equipe do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) vai iniciar a operação às 14h pelo portão 3, localizado em frente ao Tribunal de Contas (TCE-RS).

“É uma ação preventiva. Não podemos estar desprevenidos neste momento decisivo. Estamos agindo com mitigação de danos e alinhados com o Estado e demais órgãos parceiros diante da previsão do tempo e alertas que temos recebido. Todas nossas equipes de ponta estão reforçadas e mobilizadas para atender a população e possíveis ocorrências” –  Prefeito Sebastião Melo.

A decisão foi tomada por conta dos alertas de temporais nos próximos dias, com previsão de até 100 milímetros na terça-feira, 26. Além disso, na quarta-feira, 27, o vento sul deve atuar em direção à Capital, represando a água e evitando o escoamento para a Lagoa dos Patos.

Abrigos – Para reforçar o atendimento e acolhimento de desabrigados, o prefeito determinou a preparação do abrigo do Ginásio do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), localizado no bairro Santana, com capacidade para 80 vagas. O Ginásio Gigantinho, junto ao Estádio Beira-Rio, também será vistoriado em caso de necessidade de mais espaço ou transferência de pessoas abrigadas na Região das Ilhas.

A Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) registra 43 pessoas acolhidas no bairro Arquipélago. A Escola Estadual Alvarenga Peixoto, na Ilha dos Marinheiros, recebe 28 – sendo 11 adultos, sete adolescentes e dez crianças. Já a Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem, na Ilha da Pintada, acolhe 15 pessoas: oito adultos, três adolescentes e quatro crianças.

A prefeitura avalia ainda parceria com Organização da Sociedade Civil (OSC) para prestação de serviço voluntariado e atendimento em albergues e restaurantes populares da Capital. Também foi discutida a possibilidade de comprar vagas temporárias para animais desabrigados em abrigos. O próximo passo será um chamamento público e avaliação de orçamentos.

Doações – Alimentos não perecíveis, kits de higiene e limpeza e rações para os animais podem ser doados na recepção do Centro Administrativo Municipal (rua João Manoel, 157), de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Defesa Civil – A Defesa Civil atua no bairro Arquipélago com o objetivo de encaminhar as pessoas que residem nas áreas de risco aos abrigos administrados pela prefeitura. O órgão monitora, ainda, o nível do Lago Guaíba e os impactos da cheia nas zonas Sul e Norte da Capital.

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo