Polícia Civil apresenta informações sobre desaparecimento e morte de empresário mineiro no RS

12 de junho de 2023 - 12:46

Em coletiva de imprensa na manhã desta segunda- (12), a Polícia Civil do Rio Grande do Sul deu mais detalhes da morte do empresário mineiro desaparecido em Novo Hamburgo na semana passada e localizado neste domingo em área de mata na região de Santo Antônio da Patrulha. Duas pessoas estão presas preventivamente suspeitas de participação no homicídio e na ocultação do cadáver. As informações foram repassadas em coletiva de imprensa, realizada no Palácio da Polícia, em Porto Alegre.

O homem de 41 anos estava desaparecido desde o dia 2 de junho, quando fez o último contato com a família. Ele trabalhava com revenda de carros e estava no Rio Grande do Sul a negócios. Segundo informações repassadas à equipe de investigação, a vítima teria vindo ao estado para tratar com um parceiro comercial sobre 44 veículos enviados para venda, cujo valor, estimado em R$ 5 milhões, não teria sido repassado.

O corpo foi localizado em área próxima a uma residência abandonada na região de Santo Antônio da Patrulha, coberto por folhas, telhas e outros objetos. A vítima apresentava pelo menos nove perfurações por arma de fogo e a suspeita é de que o crime tenha ocorrido no dia do desaparecimento. As buscas, realizadas ao longo de sete dias, contaram com apoio de cães farejadores do Corpo de Bombeiros Militar, da Brigada Militar e do Instituto-Geral de Perícias (IGP).

PRESOS

Entre os presos, está o sócio da vítima. De acordo com a Delegada Marcela Ehler, titular da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Novo Hamburgo e responsável pela investigação, ele foi o primeiro a ser ouvido durante as apurações. Inconsistências no depoimento motivaram, inicialmente, o pedido e o deferimento de prisão temporária. Ao longo das investigações, os policiais também constataram que ele teria feito uma compra de lonas, pás e outros itens que seriam usados na ocultação do cadáver. Neste final de semana, a prisão temporária foi convertida em preventiva. Além dele, a Polícia também prendeu, no sábado (10/6), um comparsa, suspeito de participação na morte.

O Diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Delegado Mario Souza, e o Delegado Thiago Larcerda, que responde pela Divisão de Homicídios Metropolitana, reforçaram que as equipes trabalharam de maneira incansável ao longo de toda a semana com o objetivo de devolver à vítima a família.

O Secretário da Segurança Pública, Sandro Caron, e o Chefe de Polícia, Delegado Fernando Sodré, destacaram o importante trabalho conjunto desenvolvido pelos órgãos da Segurança Pública, que permitiu a localização da vítima em uma área de grande abrangência, no eixo de Novo Hamburgo até o Litoral Norte do Rio Grande do Sul. O Comandante-geral da Brigada Militar, coronel Cláudio Feoli, o Comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Eduardo Estevam Rodrigues, e a Diretora Geral do Instituto-Geral de Perícias, Marguet Mittmann, também participaram da entrevista e detalharam a atuação dos órgãos ao longo das buscas.

As investigações sobre o caso prosseguem para que sejam detalhadas as circunstâncias que motivaram o crime.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo