Proposta do governo de reajuste de 12,05% aos funcionalismo leopoldense agrada sindicatos

12 de maio de 2023 - 14:35
Por Juliano Palinha

A direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipal de São Leopoldo (SSPMSL) e do Ceprol Sindicato (dos professores) gostaram da proposta de 12,05% de reajuste oferecido ontem pelo governo municipal leopoldense. O reajuste de 12,05%, corresponde a 4,6% relativos ao INPC do período e 7,44% de ganho real, que serão concedidos da seguinte forma: 9% em maio de 2023, retroativo a data base de abril, e mais 2,8% em janeiro de 2024, já tendo como base o salário de dezembro de 2023, o que totaliza 12,05%. O índice será estendido ao vale-alimentação.

“Fizemos um esforço enorme de diálogo para atender a expectativa dos nossos servidores, mantendo o equilíbrio das receitas. Garantimos assim que não haverá perdas e, sim, ganho real durante o governo Vanazzi. A mesa de hoje trouxe grandes avanços”, destacou o secretário Geral de Governo Nelson Spolaor.

Andrei Rex, representante do SSPMSL, disse que o governo avançou na proposta e trouxe um reajuste imediato de 9% e o restante do índice sobre a folha de dezembro totalizando 12,05%. “A construção da nova proposta se deu através de muito debate entre os sindicatos e a comissão de negociação. Além do índice salarial, conseguimos na mesa de negociação a construção para os mesmos parâmetros de reajuste também no programa de alimentação”, lembrou Rex.

Nesta sexta-feira à noite ocorre mais uma assembleia do SSPMSL para categoria decidir se aceita a proposta.

CEPROL DIZ QUE A MOBILIZAÇÃO AJUDOU

Na mesma linha do SSPMSL a direção do Ceprol diz que a proposta atende o pedido da categoria. “Nós estávamos pedindo 14,95%, na última assembleia baixamos para 13%, então entendemos que houve uma grande avanço, isso se deu pela grande mobilização da categorias que fortaleceu essa luta. Então tivemos uma mesa de negociação muito importante. Então entendemos que nossas estratégias fez avançar nas negociações para o índice passar para os 12%”, diz a presidente Cristiane Mainardi. O Ceprol fará assembelia na terça-feira, dia 23, para confirmar se aceita a proposta do governo.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo