Stihl completa 50 anos de produção no Brasil em 2023 e anuncia novo recorde de faturamento

26 de abril de 2023 - 15:03

A STIHL registra crescimento e recordes de faturamento anual nos últimos anos. Em 2022, a empresa alcançou a marca de R$ 3,2 bilhões de reais e um crescimento de 12,3%. Além disso, também registrou um crescimento de vendas na ordem de 4,5%. Mercado interno e exportação representam igualmente 50% do valor de faturamento, cada. O início de 2023 também começou bem, com volume de vendas 7% superior a janeiro de 2022.

São 96 produtos, atualmente, no portfólio da marca alemã no Brasil. Para 2023, estão previstos os lançamentos de pelo menos 18 novos produtos, entre eles, máquinas a combustão, elétricos e a bateria, para os mercados atendidos pela empresa: florestal, agropecuário, construção civil, conservação e jardinagem profissional e doméstica.

Para suportar o crescimento, a empresa conduz suas ações de forma consistente. “Em 2022, aumentamos em 27% o número de pessoas qualificadas em nossa rede de revendedores, alcançado mais de 40 mil pessoas ao todo, o que fez com que o número de lojas que usufruíram das ofertas gratuitas de treinamento também aumentasse. Nosso trabalho em Qualificação é um dos diferenciais da marca, não só como empresa preocupada com seu cliente final, mas também como marca parceira, preocupada com nossos revendedores”, destaca Guenther. O treinamento em jardinagem online Pró-Jardim, totalmente gratuito também para o mercado, já beneficiou mais de 75 mil pessoas desde seu lançamento em 2020.

Adicionalmente à qualificação de pessoas, a STIHL também realiza de forma regular investimentos nas lojas, contribuindo para a melhor apresentação da marca e exposição dos produtos sob a perspectiva das técnicas de merchandising, impactando na jornada de consumo do cliente final. Em 2022 tivemos um aumento de quase 100% no número de projetos apoiados em relação a 2021, envolvendo em torno de 400 lojas apoiadas. “O resultado positivo das nossas ações se confirma através da satisfação do consumidor. O NPS (Net Promoter Score), metodologia que mede a satisfação do cliente com o atendimento recebido no ato da compra, é de 94%, se mantendo em crescimento constante desde sua implementação”, enfatiza Guenther.

Investimento de R$ 210 milhões

Dando sequência no pacote de investimentos para desenvolvimento da estrutura com foco no bem-estar dos colaboradores, de equipamentos, da capacidade produtiva e de novas tecnologias para inovação, a STIHL investirá R$ 210 milhões na expansão do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação e do Centro Logístico, localizados na sede em São Leopoldo (RS). A expectativa de conclusão da expansão é para o final de 2023.

A ampliação do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da STIHL Brasil irá aumentar a quantidade de cabines de testes para validação e criação de sistemas, para motores a combustão, para motores a bateria, inclusive, com salas específicas para prototipagem e inovação, que contarão com modernos equipamentos de impressão 3D de metal, areia e polímeros. “Também serão instalados laboratórios para pesquisas de materiais e tribologia – que é a ciência do desgaste, atrito e lubrificação -, para sempre aumentar a qualidade dos produtos”, explica Guenther. Uma área administrativa também faz parte do novo espaço e aumentará as posições de trabalho no local, além de espaços para workshops e seminários, bem como um coworking, um rooftop e uma fachada verde com um jardim vertical também está prevista no projeto.

O Centro Logístico da STIHL no Brasil, também receberá uma extensão, que aumentará significativamente a área de armazenamento da logística. A estrutura passará das atuais 7.069 para 16.700 posições de pallets, um acréscimo de 137% na capacidade, mesmo com o crescimento de apenas 57% da área construída, passando de 14.200m² para 21.600m². Isto se dará por meio de tecnologias de armazenamento com corredores estreitos, estantes mais altas, de até 16 metros de altura, e empilhadeiras de alta eficiência com operação de armazenamento semi-autônoma. “Com esta ampliação do edifício, teremos área suficiente para estocar internamente todos os nossos produtos acabados, matérias-primas e componentes, reduzindo, significativamente, o custo logístico”, ressalta Guenther. Além disso, o armazenamento interno no novo espaço reduzirá os fretes externos atuais e isso evitará a emissão de 93 toneladas de CO2 por ano.

Referência na produção de cilindros

A fábrica brasileira é a principal fornecedora de cilindros – um dos componentes fundamentais na fabricação de motores – do Grupo STIHL para as demais unidades que produzem equipamentos à combustão, tais como Alemanha, Estados Unidos e China, as quais exportam juntas para mais de 160 países. A STIHL Brasil já produziu mais de 100 milhões de unidades deste item e, atualmente, possui a capacidade de produzir 2,5 milhões de cilindros por ano.

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo