IFSul receberá R$ 8,9 milhões em recomposição orçamentária anunciada pelo MEC

21 de abril de 2023 - 08:45

As universidades e os institutos federais (IFs) brasileiros receberão R$ 2,44 bilhões extras para o fortalecimento da educação superior e do ensino profissional e tecnológico. A recomposição orçamentária foi anunciada nesta quarta-feira (19) pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e pelo Ministro de Estado da Educação, Camilo Santana, no Palácio do Planalto.

Do total anunciado para as instituições federais, o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) receberá R$ 8.964.812,00, o que representa 20% de recomposição orçamentária. Dentro deste valor, R$ 1.073.812,43 será destinado à assistência estudantil e R$ 7.891.084,38 serão utilizados para as despesas de custeio da instituição.

Confira quais eram os valores previstos para 2023 no IFSul e como ficam com a recomposição:

image.png

Anúncio é recebido com entusiasmo no IFSul

Presente no anúncio oficial do orçamento, em Brasília, o reitor do IFSul, Flávio Nunes, destaca que o novo valor do orçamento para 2023 era bastante aguardado pela instituição. “A importância desta recomposição vem em vários sentidos: poderemos atualizar nossas bolsas de ensino, pesquisa e extensão; aumentar o número de atividades externas como visitas técnicas; manter o atual quadro de servidores terceirizados; aumentar o número de auxílios estudantis; entre outras ações”, destaca o gestor.

Mesmo representando um alívio importante no orçamento, Flávio ressalta que, com os 20% de recomposição no custeio, o IFSul retorna ao orçamento que tinha em 2019. “Então, neste momento, temos que comemorar os 20%, mas continuaremos a reivindicar cada vez mais investimentos na educação profissional e tecnológica”, avalia.

Saiba mais sobre a recomposição orçamentária nas instituições federais de educação

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), 70% do montante anunciado (1,7 bilhão) será disponibilizado para a recomposição direta nas universidades e institutos. Desse valor, aproximadamente R$ 1,32 bilhão será direcionado para as universidades e R$ 388 milhões para os institutos federais. Os outros 30%, cerca de R$ 730 milhões, serão destinados para obras e outras ações como a residência médica e multiprofissional, e as Bolsas Permanência para estudantes.

De acordo com o ministro Camilo Santana, o fortalecimento orçamentário para as instituições federais de ensino revela a importância que a educação de qualidade tem para o governo federal. “Esse é o maior patrimônio que um país pode ter, é investir na educação para o seu povo”, declarou.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo