Prefeitura de Porto Alegre terá botão de pânico nas escolas para prevenir ataques

10 de abril de 2023 - 11:39

A estratégia de implantação do novo sistema de emergência nas escolas da rede municipal e parceirizadas foi definida nesta segunda-feira, 10, em reunião no Centro Integrado de Comando de Porto Alegre (Ceic). O primeiro passo será a consolidação de um protocolo, que vai detalhar o acionamento do botão de pânico no aplicativo BeOn e a resposta das forças de segurança às ocorrências.

“Neste momento, precisamos ter muita serenidade e responsabilidade com o trato das informações e com as providências preventivas junto à comunidade escolar. Vamos trabalhar em conjunto, nos âmbitos da segurança e educação, para capacitar, orientar e integrar esforços em busca de tranquilidade no ambiente escolar”, afirma o prefeito Sebastião Melo.

O treinamento dos servidores ocorre de maneira simultânea à construção do protocolo de uso da plataforma, adotada pela prefeitura da Capital em parceria com o Instituto Cultural Floresta. O processo começou, já na manhã desta segunda-feira, com a Equipe de Ações Preventivas e Comunitárias (EAPC) – divisão da Guarda Municipal responsável por uma série de ações nas instituições de ensino.

“Decidimos adotar o método de formação de multiplicadores. Ou seja: os primeiros servidores que receberem o treinamento dos técnicos da BeOn terão a tarefa de orientar os seus pares. Além disso, estamos preparando uma série de tutoriais que vão acelerar o processo de compreensão da plataforma entre os educadores e agentes”, ressalta o secretário municipal de Segurança, Alexandre Aragon.

Acionamento  

O aplicativo, disponibilizado sem custos para o município, possui um botão de pânico, que, em caso de emergências, pode ser acionado por servidores cadastrados. O sistema enviará um alerta para o Ceic, que deslocará equipes dos órgãos competentes aos endereços pré-cadastrados das escolas e creches. O sistema também ficará disponível para demais instituições públicas e privadas que desejarem utilizá-lo.

“O sistema vai intensificar o trabalho que já é realizado nas escolas. Dispomos ainda de vigilância 24 horas por dia, câmeras de monitoramento, comissões de prevenção e uma forte integração com a Guarda Municipal. A tecnologia do botão de emergência é mais uma ferramenta importante para a proteção dos nossos alunos, professores e funcionários”, destaca a secretária de Educação, Sônia da Rosa.

Também participaram da reunião o fundador do BeOn, Gustavo Caleffi; a presidente da Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa), Letícia Batistela; e representantes do corpo técnico das secretarias municipais envolvidas na operação.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo