POR SÔNIA BETTINELLI: Vanazzi a caminho de mais uma reeleição política

29 de março de 2023 - 06:49
Por Sônia Bettinelli

Em Brasília onde participa da Marcha dos Prefeitos, o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi (PT), deve ser reeleito hoje (29) para o comando da Associação Brasileira de Municípios (ABM) entidade municipalista, a mais antiga do Brasil. Na prática significa visibilidade nacional e contato direto com o governo federal para reivindicar espaço e recursos para os municípios, ente que responde diretamente à população sobre todos os serviços públicos. “Queremos receber as informações de programas e ações políticas e de investimentos do governo federal para serem implantados nos municípios, que poderão elaborar projetos e buscar recursos. São novos tempos que se abrem para as prefeituras, precisamos aproveitar, conversar, buscar informações, criar grupos técnicos”.

Companheiros

Embora o cenário nacional, especialmente na questão financeira, não seja o melhor, a possibilidade de Vanazzi ter sucesso na presidência da ABM é grande pois não terá dificuldade com os interlocutores dos ministérios. Os ministros com poder de abrir portas são do PT, ou seja, companheiros. Hoje, por exemplo, a conversa dos prefeitos será com o ministro Alexandre Padilha e o secretário executivo do ministério, André Ceciliano.

Também em Brasília

O diretor do Semae, Geison Freitas, também está em Brasília, percorrendo corredores e ministérios para entregar projetos e buscar recursos para a autarquia. “São dois dias de reunião da ASSEMAE nacional, que o SEMAE é filiado e tem assento”, disse Geison que retorna amanhã (20).

Expectativa na Câmara

Enquanto isso na Câmara de Vereadores de São Leopoldo expectativa sobre a dança de cadeiras na bancada do PT. Marcel Frison e Nestor Schwertner podem sair esta semana deixando as vagas para suplentes.

Maratona de encontros

Já no meio político da cidade, a semana começou com maratona de encontros. A direita segue articulando para 2024 sem muitas novidades, ou seja, grupos distintos, apesar da narrativa pela construção de candidatura única na disputa com o atual governo. Até agora, o modelo repete 2020.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo