POR JULIANO PALINHA: Experiência na Sedettec faz Juliano Maciel mirar a Prefeitura em 2024

23 de março de 2023 - 06:45
Por Juliano Palinha

O tabuleiro político leopoldense se mexe cada vez mais e mostra que sem o prefeito Vanazzi na disputa em 2024 a disputa está aberta e todos se sentem habilitados a concorrer à majoritária. É o caso do secretário de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedetec), Juliano Maciel, que também é o vice-presidente do PDT de São Leopoldo. Conversando com ele ontem, Juliano diz que a experiência na pasta o credencia para disputa. E foi além: “Minha prioridade é compor uma majoritária. Uma candidatura a vereador hoje está em segundo plano.”

PDT na cabeça desta vez

O secretário não acredita em chapa pura do seu partido, mas sim manter o acordo feito entre o prefeito Vanazzi e o vice Ary Moura em 2019. Pelo combinado, se estivesse vivo Ary Moura seria o candidato em 2024 na dobradinha dos dois partidos. “Não imagino o PDT fora da atual aliança que sustenta o nosso governo. Entendo que seja a hora de oxigenar o projeto, com o PDT na cabeça desta vez”, comentou.

Dialogo diários com empresários

Questionei o secretário se ele teria apoio do empresariado. Afinal, está em uma pasta que dialoga diariamente com todos. “Objetivamente, não. Mas o futuro da cidade é tema recorrente entre aqueles que investem aqui, e o sentimento que colho é que há uma expectativa por oxigenação de lideranças políticas, mas com a segurança de um projeto sólido. Sem aventuras ou salvadores da pátria. Hoje o PT governa o país, o que nos abre inúmeras possibilidades de atração de investimentos para a cidade. Meu papel na Sedettec é dialogar com grandes e pequenos empresários, e também com os trabalhadores, visando ao desenvolvimento da cidade. Creio que estamos conseguindo, em conjunto, colher bons frutos. E isso pode se ampliar no ciclo 2025/2028.”

Assustada, mas firme no projeto

Ainda falando em PDT, conversei com Maria Teresa Moura, viúva do vice-prefeito Ary Moura. Ela se diz um pouca assustada com os bastidores da política, principalmente as disputas internas dentro do seu partido. Porém, segue firme em manter a memória e o projeto do seu marido vivo. “Um pouca assustada, pois nunca figurei como protagonista e sim sempre como coadjuvante. O Ary vivo era uma coisa, hoje as coisas são mais difíceis.” Ela revelou que a resistência interna é maior que a externa. Faz sentido, porque na primeira vez que colocou seu nome à disposição fez mais de 1.200 votos.

É como filho

Perguntei para ela se a possível candidatura do diretor do Semae, Geison Freitas, ao Legislativo não atrapalharia a dela. “Acho que não, pois nossos eleitores são diferentes. O Loli (apelido do diretor) é nosso filho do coração, tenho um orgulho dele pelo magnífico trabalho que está fazendo. Ele sempre esteve ao nosso lado. O Ary confiava nele e ensinou muitas coisas a ele, por isso é um grande pequeno homem, fiel e não esquece suas origens. E com este belo trabalho ele merece o reconhecimento.”

Curinga?

Sabe aquele jogador que é identificado por duas torcidas? Esse talvez seja o professor Ronaldo Nado Teixeira. Ele até vestiu a camisa de outros partidos, como agora no Avante, mas foi ministro no governo PT e caminhou durante muitos anos defendendo a bandeira do Brizola. Agora está se tornando uma espécie de curinga. Talvez até uma carta na manga das lideranças dos dois maiores partidos de São Leopoldo, PT e PDT. Resta saber se as nominatas vão querer usar se a situação embolar. Parece que está pronto para entrar no jogo, pois pois conhece como ninguém os jogadores das duas siglas.

Terá que descer para planície

Para algumas que estão tentando a aproximação do Delegado Heliomar com os vereadores da oposição o desafio está cada vez mais difícil. Segundo esses interlocutores, o delegado terá que descer para planície e dialogar mais. “Sozinho, só com o DEM e o Republicanos, é muito pequeno para ganhar uma eleição a prefeito. Uma aliança não é apenas conversar com um ou dois atores políticos ou representante de partidos. Uma aliança é coisa bem mais ampla, pois só uma pessoa não decide o rumo do partido. É preciso conversar e interagir com as pessoas. E o pessoal reclama exatamente isso”, disse minha fonte.

Praticamente fora do partido

Éder Sanchez (foto), presidente do Republicanos, já trabalha com o vereador Tarzan Corrêa fora do partido, mesmo assim acredita que ele irá apoiar o delegado. “Tive uma conversa com o vereador na semana passada e o que ficou alinhado é que ele vai conversar com Heliomar, deputado Zucco, deputado Carlos Gomes e depois faremos uma reunião com toda executiva do partido aqui na cidade para decidir a situação dele no partido. O que posso adiantar é que provavelmente ele queira apoiar o Heliomar, mas dificilmente virá pelo Republicanos”. O presidente diz que a decisão de sair é mais do vereador que propriamente do partido.

Spolaor em Brasília

O secretário Geral de Governo de São Leopoldo, Nelson Spolaor, esteve em Brasília ontem reunido com o Engenheiro Wagner Alves, que é coordenador de Infraestrutura do PAC, no recentemente recriado pelo Governo Lula, Ministério das Cidades. No encontro Spolaor apresentou ao coordenador, o panorama das obras do PAC em São Leopoldo, e tratou sobre a importância da retomada para a garantia da infraestrutura dos loteamentos e especialmente para a construção das unidades habitacionais. Dentro das obras do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC estão previstas a construção de 596 unidades habitacionais em três locais.
Café com PDT
Enquanto Spolaor estava em Brasília o prefeito Vanazzi tomava café da manhã no diretório do PDT. Na mesa principal, a sua direita, Geison Freitas diretor do Semae, a sua esquerda, Iara Cardoso.
Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo