POR JULIANO PALINHA: A pacificadora

16 de março de 2023 - 06:51
Por Juliano Palinha

Ninguém está mais credenciado a ser o candidato do PT em 2024 que a vereadora Ana Affonso. As urnas mostraram isso. Ela foi a candidata em São Leopoldo mais votada entres os vereadores que concorreram a algum cargo. Foram 35.256 votos no geral e 13.387 só na cidade. O problema é ser cunhada do prefeito Vanazzi. A lei não permite que ela concorra. Diante deste cenário ela assume uma outra função internamente, a de pacificadora do partido.

Desgaste desnecessário

Com a situação que impede a vereadora de disputar a majoritária em 2024, Nestor Schwertner e Marcel Frison colocam suas estratégias em prática para ver qual melhor nome para o partido. Conversei com a vereadora sobre os bastidores que serve. Ela confessa que existe preocupação grande entre setores do PT, e também de aliados, com relação aos dois nomes que disputam. E completou: “acho uma energia e um desgaste desnecessário. Vou trabalhar para que haja unidade interna. Precisamos ter a melhor estratégia e posicionar nossos melhores quadros em posições que fortaleçam o projeto de cidade que queremos continuar construindo”. 

PT leopoldense precisa amadurecer

A vereadora diz que o PT nacional vive seu melhor momento com Lula de volta a presidência. “Hoje somos governo federal, Lula está de volta, nos dando exemplo de resistência, humildade e coragem. Depois de tudo o que enfrentamos nesse período, depois de sermos referência nacional em muitas políticas e valores, o PT de São Leopoldo precisa amadurecer, não se fracionar, ter inteligência e superar a cultura da disputa interna para fortalecer mais a sua capacidade de elaboração de uma plataforma mais atualizada e construção de uma estratégia política e eleitoral vitoriosa”. 

Um Brasil independente

Quando o assunto é vereador Brasil, ninguém sabe qual lado ele está. Também conversei com ele. “Estou trabalhando de forma independente. Tenho boa relações com os guris (vereador Gabrie Dias (Cidadania), Hitler Pederssetti (União Brasil) e Jeferson Falcão (MDB)) e uma boa relação com o governo. Voto de acordo com meu compromisso que tenho com a população”. Também questionou se ele tem cargo no governo. “Não tenho”.

Dobradinha Heliomar/Brasil

Perguntei também qual sua ideia para o futuro. Seguir no Legislativo ou algo maior. Falou que tem pretensão de concorrer a majoritária em 2024. Lembrou de 2020, quando chegou a se cogitar ser vice do Delegado Heliomar. “A gente tem uma boa relação com o Delegado. Prova é que chegamos colocar o nosso nome para ser vive. Porém, fui convencido a recuar e seguir no Legislativo. Mas não descarto a possibilidade da gente compor de novo”. 

Parceria dentro ou fora do PSD

Brasil não tem certeza se fica no PSD, mas falou que independente disso nada impede de caminhar junto com o delegado, que está indo para o Republicanos, se é que já não está.

Chico, o conselheiro

Outro nome que volta forte a cena política leopoldense é o Chico Borba, ou Chico da Agafarma, como é conhecido. Junto com o presidente Rafinha, do PP, já esteve reunido com o Delegado Heliomar. Com sua experiência de ex-deputado e ex-vereador, tem dado conselho ao Delegado. A orientação é se aproximar da Aliança Municipal de Oposição, leia-se Gabriel, Hitler e Falcão. “É preciso esgotar todas as possibilidades de união. A ressonância da oposição da Câmara”.

Recuperar seu espaço

Chico deve concorrer a vereador em 2024. Quer reconstruir sua base eleitoral, já que perdeu espaço. Não é o momento de colocar seu nome na briga pela majoritária.

Buz volta no 2º semestre

Outro que retorna no 2º semestre para se dedicar as eleições de 2024 é Marcelo Buz. Segundo ele, que está em Dubai, até o momento não há nenhuma candidatura com projetos para cidade, apenas projeto de poder. “Se esta minha percepção continuar. Serei pré-candidato a prefeito, pois é inadmissível (para mim) que o debate da cidade e da política fique apenas no campo do acordo. São Leopoldo precisa de um plano de governo, de um gestor na prefeitura, de uma pessoa que conheça a cidade e as pessoas da cidade”. Marcelo diz que sua candidatura em 2022 foi um aquecimento para 2024. Desde então eu me coloquei que estava concorrendo para preparar as eleições 24.

 

 

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo