Ministério das Cidades sinaliza a liberação de R$ 30 milhões e Semae irá construir a ETE Pradinho

15 de fevereiro de 2023 - 18:46

Uma boa notícia para os moradores dos bairros Morro do Espelho, Fião, Vicentina, Padre Réus, Cristo Rei, Vila Tereza, Duque de Caxias, Cohab Duque, Vila Otacília e Batista. Em visita ao Ministério das Cidades, em Brasília, o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, o diretor-geral, do Semae, Geison Freitas, e o assessor técnico de Engenharia, Ronan de Jesus, receberam a sinalização da liberação de R$ 30 milhões para a realização da primeira etapa da obra da nova Estação de Tratamento de Esgotos do Semae – a ETE Pradinho.

A nova estação será construída ao lado das Casas de Bombas do Arroio João Corrêa, entre os bairros Vicentina e São Miguel, e irá abastecer com rede cloacal mais de 80 mil habitantes.

Nesta primeira fase, a partir da liberação inicial de recursos, será iniciada a construção das redes coletoras – são pelo menos 100 km de rede e mais de 10 mil ligações de esgoto. Ainda está previsto, até a conclusão da obra, a construção da Estação de Tratamento, na avenida João Corrêa, e ao menos duas elevatórias, nas avenidas João Alberto e Mauá. A obra, inicialmente orçada em R$ 80 milhões, tem a previsão de duração de 35 meses.

A ETE Pradinho é um objetivo de longo prazo, projeto que teve início em 2011, quando o prefeito Vanazzi estava sem seu segundo mandato, avançando significativamente nos últimos anos, já em seu terceiro e quarto mandatos como prefeito municipal. “São Leopoldo está dando um grande passo no saneamento básico com a nova estação. Vamos passar de 30% para 70% de esgoto tratado no município. Com os esforços do Semae e do governo do presidente Lula, no nosso bicentenário, vamos estar executando essa importante obra, olhando para o futuro da nossa cidade”, projeta Vanazzi.

Para o diretor-geral da autarquia, a ETE Pradinho já é uma realidade e assim que a primeira parcela do recurso for liberada, a obra começa imediatamente. “Esperamos que a obra inicie em março, assim que entrar a primeira parcela do recurso, cerca de R$ 6 milhões.Esse projeto passou pela mão de outros diretores, com uma especial lembrança ao Ary Moura, mas é uma conquista do governo Vanazzi. É pela gestão do prefeito que São Leopoldo avança e se desenvolve cada vez mais”, destaca.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo