Na disputa entre as meninas gaúchas e catarinenses, a vitória foi da superação, da garra e da resiliência

11 de fevereiro de 2023 - 20:25
Por Sônia Bettinelli

A primeira final de futsal entre seleções femininas do RS e Santa Catarina, hoje, em Itapema, foi marcada pela garra, empenho, dedicação das atletas em campo. O placar na quadra encerrou 3 x 2 para as catarinenses, mas diante do feito histórico foi um detalhe. A imagem das duas equipes junto, ao final da partida disputada no ginásio com mais de 30 graus, resume como as mulheres sabem que a luta pelo respeito e reconhecimento no futebol é dura e precisa de união.

O desabafo da presidente da Liga Leopoldense de Esporte Amador, Jaque Dávila, resume o que foi entrar em campo após 8 horas de viagem. “Estou orgulhosa de vocês, vocês foram vitoriosas, mas estou dizendo agora aqui e vou manter. Nossa luta por respeito, reconhecimento será intensa. Não aceitaremos mais restos seja do tempo na quadra, de apoio. Chegamos aqui e o combinado do hotel, café e almoço não aconteceu. Chegamos no ginásio e as portas estavam fechadas, passamos 40 minutos de pé”, disse ao final da partida cumprimentando a equipe formada por trabalhadores que praticam o futebol após a jornada de trabalho.


Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo