Obras de restauração do Pavilhão de Comando do 19º BIMtz são retomadas em São Leopoldo

26 de janeiro de 2023 - 16:37
Por Juliano Palinha

Uma boa notícia para os leopoldenses. Na semana passada foi retomada as obras de reconstrução do Pavilhão de Comando do 19º Batalhão de Infantaria Motorizado “Batalhão da Serra”, destruído pelo fogo em 2 de julho de 2018.

A obra estava paralisada desde junho de 2021 porque a primeira empresa vencedora da licitação precisava fazer adequações no projeto executivo, determinado pela Comissão Regional de Obras (CRO) da 3ª Região Militar. Essas adequações, porém, não foram feitas. Em função disso, o exército precisou abrir uma nova licitação e reiniciar todo o processo.

A retomada das obras se deu após aprovação do novo projeto executivo, orçado em R$ 18 milhões, e pago pelo Estado Maior do Exército Brasileiro. Segundo o comandante do 19º BIMtz, o Tenente-Coronel Celso Brasil Nascimento, que assumiu no final do ano passado no lugar do comandante Marcelo Neival Hillesheim de Assumpção, a empresa K&G Construções Limitadas, de Santa Cruz do Sul, começou então, a restauração. “No dia 16 de janeiro, a empresa K&G Construções Limitadas começou a reunir o material para a montagem do canteiro de obras na área do batalhão”, comentou.

Ainda de acordo com o novo comandante, o término da obra é para 2024. “O contrato para realização da obra tem duração de 24 meses, sendo três meses para aprovação dos projetos executivos e 18 meses para a execução da restauração do pavilhão de comando e uma margem de segurança de três meses”, revelou.

O prédio do Pavilhão de Comando foi inaugurado em 12 de novembro de 1922 e o projeto de restauração precisa manter as estruturas remanescentes para garantir a arquitetura original.

CURTO-CIRCUITO

O Pavilhão de Comando do 19ª BIMtz foi praticamente destruído no dia 2 de julho de 2018, por causa de um incêndio provocado por um curto-circuito na rede elétrica, causando um prejuízo histórico e financeiro. Não houve feridos.

O incêndio também não paralisou as atividades no quartel, pois as áreas que abrigam os quase 750 soldados não foram afetadas. Além disso, o 19ª BIMtz começou a ocupar a área do 16º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (16º GAC/AP), para algumas ações.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo