POR JULIANO PALINHA: 107 pessoas desapareceram em São Leopoldo no ano de 2022

22 de janeiro de 2023 - 20:25
Por Juliano Palinha

Na semana passada conversamos com o delegado André Serrão, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Leopoldo e um número chamou minha atenção. Em 2022, 107 pessoas desapareceram no município. O caso mais recente foi do metalúrgico Lisandro de Oliveira, de 45 anos, que acabou tirando sua própria vida. Por que essas pessoas estão fazendo isso que é a grande pergunta.

Cinco principais causas

Segundo o delegado Serrao, as cincos principais causas dos desaparecimentos são: depressão, drogadição, alcoolismo, surto psicóticos ou envolvimento no crime. O titular da DHPP diz que como a rede que trata do desaparecimentos ainda é muito nova há muita dificuldade em desvendar esses casos. O delegado diz que a polícia, por exemplo, não tem acesso de entrada dessas pessoas em hospitais ou em abrigos. Esse trabalho, segundo ele, é manual, exigindo um esforço muito maior da equipe.

Homens são a maioria

Segundo o levantamento da polícia, os homens são a maioria dos desaparecidos em São Leopoldo. São 78 homens contra 29 mulheres. A faixa etária desses desaparecidos é entre 18 e 25 anos. 80 pessoa com mais de 25 anos e 27 entre 18 a 25 anos.

63 retornaram

Das 107 pessoas que desapareceram, 63 retornaram. Infelizmente o caso de maior repercussão segue sem resposta. É da jovem advogada Alessandra Dellattore que sumiu no dia 16 de julho do ano passado.

Chuva e lixo

Na semana passada o prefeito Vanazzi fez uma reunião com várias secretarias pedindo providência sobres os alagamentos na cidade. Ontem mais uma vez São Leopoldo ficou de baixo d´água. Claro que foi mais de 50 milímetros de chuva, sendo 42 milímetros em apenas 30 minutos. Independente disso é um problema que precisa ser revolvido urgente pela gestão pública. Porém, quando vejo as imagens da retirada de lixo nas casas de bomba, tenho certeza que essa responsabilidade é coletiva. Precisamos imediatamente punir pessoas que joguem lixo em arroios ou em outros locais que não seja os ecopontos. Na semana passada fiz matéria do incêndio no Parque do Trabalhador. O motivo era descarte irregular.

 

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo