Canil municipal terá espaço de soltura para o bem estar dos animais recolhidos por doença ou acidente

26 de dezembro de 2022 - 12:45
Por Sônia Bettinelli

Com uma população canina de mais de 260 animais o Canil Municipal de São Leopoldo está tirando do papel um avanço no bem estar animal. Trata-se do espaço de soltura em construção numa área com muitas árvores, dentro do Canil no Arroio da Manteiga. Foi o tema da Berlinda News Entrevista de hoje (26) com a protetora voluntária Ana Paula Schmidt, o secretário de Proteção Animal Valter Verbist e Ronaldo Brito, o Ronaldinho da ONG R11.

“É um avanço para os animais graças ao voluntariado da Ana Paula e do Ronaldinho que estão tocando o espaço em fase final. Falta pouco para concluir o projeto que há muito tempo nossa veterinária Tais defendia, porém, por questões financeiras a Sempa não estava conseguindo executar”, destacou Verbist destacando que o estresse dos animais nas gaiolas 24 horas resulta em brigas, animais feridos e até mortos.

A parceria enter os voluntários Ana Paula e Ronaldinho com a Sempa foi definida em poucos minutos, na abertura da Vila de Ntaal (praça 20 de Setembro), envolvendo o prefeito Vanazzi. “Com autorização do secretário Valter para tocar o projeto, consegui a doação do material de construção com madeireiras e pessoas físicas, faltava apenas o pessoal para executar. Aí entrou o Ronaldinho. Tudo isso ficou definido na solenidade da praça e o prefeito foi consultado e aprovou”, resume Ana Paula da ONG Para Santa que há 20 anos atua na causa animal.

Responsabilidade

“Me esforço muito para atender todos os pedidos de ajuda. Nesse caso, por exemplo, vejo que nós da sociedade precisamos ajudar no que for possível para que nossa cidade seja melhor. Trabalho com o voluntariado da R11 há 15 anos. As pessoas que estão lá construindo o espaço estão sendo incluídas na sociedade por diversos motivos. O trabalho do secretário Valter conheço há muitos anos, assim como seu caráter. Sobre a Ana Paula conheci agora e com o trabalho que ela faz é impossível não ser parceiro”, disse Ronaldinho.

Como vai funcionar

O espaço de soltura deve estar concluído até 15 de janeiro. Divididos em grupos, os animais das gaiolas irão revezar o espaço, 1 hora por dia. No espaço em construção serão os animais em processo de recuperação de cirurgias e os demais. “Eles ficam muito estressados dentro das gaiolas. No espaço podem correr, pegar sol, coisas fundamentais para aliviar o estresse e evitar brigas”, diz Ana Paula

Para 2023, Ana Paula tem outro projeto. “Criar o espaço para os cães idosos, deficientes que não podem usar esse espaço. Para esses bichos será necessário um piso de azulejo por causa da locomoção e segurança. Muitos são cegos, outros perderam uma das patas, entre outras coisas”, diz Ana. Quem quiser colaborar com material, recursos e mão de obra podem contatar com a Ana pelo whats 51 99227-4450

Ouça o programa completo

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo