Na lista de preparados para cargos na esfera federal, Ibanês Mariano cita Ana Affonso, Pedro Vasconcellos e Angelita Rosa

8 de novembro de 2022 - 12:54
Por Sônia Bettinelli

Em época de convocação dos nomes mais preparados para integrar equipes nacionais (governo federal), o chefe de gabinete do prefeito, o petista Ibanês Mariano, citou a vereadora Ana Affonso e os secretários Pedro Vasconcellos e Angelita Rosa. “A Ana pela votação para deputada e sua história, enquanto Pedro e Angelita pelas relações que construíram com as lideranças nacionais do partido e da própria categoria”, disse no Berlinda News Entrevista de hoje (8) acrescentando que essa é a leitura que ele (Ibanês) faz, ou seja, sem especulação nas três esferas políticas, cidade, Estado e União. No próprio governo, especificamente no sétimo andar onde são tomadas as decisões da gestão, o debate será outro, a reestruturação do secretariado para os próximos dois anos.”Vanazzi é o prefeito dos 200 anos que significa muito para a história. Está focado na execução dos projetos, mas a discussão sobre nomes e espaços para o secretariado ocorre”, disse Mariano.

Republicanos

Sobre os partidos de sustentação do governo Vanazzi, o Republicanos do vereador hoje prefeito interino, Tarzan Corrêa, de acordo com a fala de Ibanês Mariano, não “cabe” mais na aliança para os próximos dois anos. “A posição da Universal, pelas declarações do bispo Edir Macedo, não tem espaço”, destacou sem qualquer referência ao vereadro Tarzan. Diante disso, o futuro de Tarzan deverá ser outra sigla ou manter seu mandato totalmente apartado do partido na cidade, o que não será novidade. O distanciamento ocorre desde o início do mandato.

Dentinho em alta

Sobre o PTB do vereador Marcelo Dentinho, hoje presidente interino daa Câmara de Vereadores, Ibanês Mariano não enxerga problema. “O vereador Dentinho está junto com a gente desde o início de maneira integral e assim ficará”. Aliás com toda essa moral e também por conta do acordo no final de 2020, Marcelo Dentinho deverá ser confirmado como presidente titular do Legislativo em 2023, enquanto 2024 será o ano do PDT no comando da Casa.

Centenário na conta da oposição

Ibanês Mariano deu o tom do que será o posicionamento da bancada petista na tribuna em relação à oposição. “As pessoas se preocupam com o custo de passagens para a comitiva na COPT 27. É papel da oposição fiscalizar e cobrar, mas tem outro assunto que precisa do mesmo empenho que é recurso para o Hospital Centenário. É isso que queremos ver para cobrar o governador Eduardo Leite. Esse discurso ainda não aconteceu”, referindo-se aos vereadores Gabriel Dias (Cidadania) e Jeferson Falcão (MDB), apoiadores da eleição de Leite. Agora com o PT na presidência, o repasse de recursos da União para o Centenário terá outro tom.

E o PSB de Lemos?

Na avaliação de Mariano, a relação com a direção do PSB local está boa e com a participação dos socialistas na campanha de Lula. “O vereador Lemos não acompanhou sua direção na campanha”, observa.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo