Após denúncia, mulher é presa por tumultuar eleição

30 de outubro de 2022 - 11:01

A manhã de segundo ainda nem terminou e uma mulher já foi presa por tumultuar a votação em Águas Claras, perto de Brasília.

Conforme o juiz eleitoral substituto da 15ª Zona Eleitoral do Distrito Federal, a mulher foi denunciada por uma eleitora que estava na fila e disse que foi constrangida por ela.

A informação é de que a mulher em questão é fiscal de um determinado partido e teria passado pela fila pedindo para que todos calassem a boca e que não permanecessem no local.

Ela foi escoltada por policiais militares até a Superintendência da Polícia Federal, onde será ouvida e deverá assinar termo circunstanciado.

Segundo os artigos 296 e 297 do Código Eleitoral, promover desordem que prejudique os trabalhos eleitorais é crime. Nesses casos, a pena varia de 2 a 6 meses de detenção e pagamento de multa.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo