POR SÔNIA BETTINELLI: A cidadania passa pela logística diária do emprego temporário na campanha eleitoral

20 de setembro de 2022 - 21:13
Por Sônia Bettinelli

O expediente da equipe responsável pela distribuição do windbanner pela cidade começa antes das 7 horas da manhã e encerra depois das 20 horas com o recolhimento. É o trabalho temporário de muita gente durante a campanha eleitoral que já foi “bico” e informal, porém com a prestação de contas mais rigorosa cada trabalhador está devidamente identificado pelo CPF. É um avanço para a transparência para evitar desvio do fundo partidário que sai do nosso bolso pelo pagamento de impostos.

Mais recursos
O valor pago por material impresso somado à contratação de pessoal é o maior montante na maioria da prestação parcial de contas das candidaturas, ou seja, confirmando a lógica de uma campanha eleitoral. Tudo isso pode ser conferido por todos no divulgacand2022.

Windbanner resistirá?

O material mais usado na campanha de 2022, o windbanner gera críticas em alguns setores da sociedade, como por exemplo, que o material ofuscaria a visibilidade de quem adota canteiros centrais em troca do uso do espaço para marketing. Tomara que a legislação encontre uma maneira de regulamentar o uso do espaço público por todos e não a proibição do uso do material eleitoral. Campanha eleitoral sem visibilidade nas ruas é chata e menos democrática.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo