Unisinos tem projeto aprovado como o melhor do Estado e segundo no Brasil

12 de agosto de 2022 - 15:18

Com um projeto de modernização e ampliação do Parque Tecnológico de São Leopoldo – Tecnosinos, sendo o melhor do Rio Grande do Sul e o segundo melhor do Brasil, a Unisinos recebeu cerca de R$14 milhões, por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), para o incentivo do desenvolvimento tecnológico de empresas, dos ecossistemas de inovação e da sociedade do conhecimento. “O Tecnosinos busca ampliar o seu tamanho, campo de atuação e impacto e, ao mesmo tempo, atrair para o empreendimento os projetos necessários ao permanente processo de evolução de um polo industrial e tecnológico regional”, destaca Silvio Bitencourt da Silva, gestor executivo do Tecnosinos e diretor da Unitec.

Novas oportunidades no Parque Tecnológico

O foco do projeto está no desenvolvimento de empresas inovadoras com o propósito de converter tecnologias promissoras em negócios competitivos no mercado global. Isso também irá contribuir para novos projetos e pesquisas no Tecnosinos. “O projeto contribuirá com a promoção da interação permanente entre empresas associadas ao Parque, residentes, incubadas e graduadas e a Unisinos, por meio do acesso e uso dos laboratórios multiusuários, participação em atividades de ensino e pesquisa, orientações referentes à proteção da propriedade intelectual e transferência tecnológica e fomento à adoção de estratégias de inovação aberta”, pontua Silvio.

Crédito: Pedro Barbosa

O Tecnosinos, dessa forma, estará posicionado em um novo contexto digital, possibilitando potencializar e estimular a criação e o crescimento de empreendimentos inovadores, tornando-se um celeiro de startups que convertam tecnologias digitais em negócios de alto impacto, gerando empregos e renda qualificados. “No Tecnosinos são geradas novas e diferenciadas oportunidades de carreira, tanto pelo empreendedorismo inovador quanto na geração de novos empregos e renda qualificada para o desenvolvimento local”, coloca o gestor executivo do Parque.

A contribuição para o ensino e a pesquisa

Estudar em uma universidade que incorpora um parque tecnológico, como o Tecnosinos, apresenta inúmeras vantagens para seus estudantes, conforme frisa o vice-reitor da Unisinos, Artur Jacobus: “Significa estar perto e interagir com startups e grandes empresas com base tecnológica, conhecendo seus processos de inovação e muitas vezes fazendo estágio, trabalhando nessas empresas ou ser protagonista na criação de novos empreendimentos.”

O vice-reitor ainda ressalta que um dos pontos em que o projeto aprovado pela Finep vai atuar é justamente no incentivo ao empreendedorismo. “Espera-se que mais alunos da Unisinos proponham negócios inovadores, que contem com o apoio do Parque para se desenvolverem e se tornarem empresas robustas”, destaca. Sendo assim, a expansão do Tecnosinos será uma oportunidade para a realização de novos projetos. “Com esses recursos, haverá investimento em novas pesquisas, contemplando áreas que até agora não faziam parte do escopo das empresas do Parque, com potencial para negócios inovadores. A ideia é aproximar ainda mais a Universidade das empresas para desenvolver novas tecnologias e competências, capazes de preparar o Tecnosinos para o futuro”, salienta Artur.

Crédito: Rodrigo W. Blum

Para os universitários, o Tecnosinos se configura como porta de entrada do mercado de trabalho e com o decorrer do projeto aprovado pela Finep, naturalmente mais empregos serão gerados. “O desenvolvimento da cultura empreendedora entre nossos alunos e a ampliação da capacidade do Parque de apoiar startups vão aumentar as possibilidades de que nossos alunos criem novos negócios e recebam o apoio do Tecnosinos para que eles prosperem, não apenas para quem atua nessas empresas, mas para toda a sociedade da região”, complementa o vice-reitor.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo