Domingo tem 1º Pedal Inclusivo São Léo organizado pelos Rotary Clubs de São Leopoldo

13 de julho de 2022 - 17:15
Por Juliano Palinha

Quem tiver bicicleta tem encontro marcado para domingo, dia 17, às 9 horas, em frente ao ginásio Municipal Celso Morbach. Neste dia, vai ocorrer o 1º Pedal Inclusivo São Léo. A atividade, que está sendo organizada pelos Rotary Clubs de São Leopoldo (são quatro entidades), traz para as ruas da cidade o primeiro passeio ciclístico para pessoas com deficiência visual. “A iniciativa é incentivar as pessoas a vivenciarem essa experiência com quem tem algum tipo de deficiência visual”, explica o rotariano Eduardo Werneck quedeumais detalhes no programa Berlinda em Focco, na tarde desta quarta-feira.

Conforme Werneck, esse tipo de evento já existe em Porto Alegre e é organizado pelo grupo de Pedal da Associação de Cegos do Rio Grande do Sul. “A maioria do pessoal com deficiência visual vem de Porto Alegre. Eles saem as 7 horas de domingo e vem de trem. A Acergs também conseguiu 18 bicicletas Tandens, que tem dois lugares. Um espaço para o guia, que vai à frente da bicicleta, e a pessoa com deficiência atrás”, explicou.

Para esse evento inédito em São Leopoldo e região, o Rotary conta com o apoio do Sesc São Leopoldo. “Deu tudo certo, pois quando pensamos no evento tivemos um programa aqui na Berlinda com a diretora do Sesc Andrea Guedes e o técnico de esporte do Sesc, André Kirch. Então conversamos e eles resolveram apoiar a gente, caso contrário não seria possível fazer nada”, lembrou.

Sesc a frente do trajeto

Para esse passeio não haverá inscrições. Segundo explicou André Kirch, que também participou do Berlinda em Focco, quem tiver interesse é só comparecer no domingo pela manhã. “É uma evento para todos participarem. Inclusive para aquelas pessoas que têm qualquer tipo de deficiência. Seja bicicleta adaptada e tal. É um passeio, não uma prova. Como temos apenas 18 bicicletas tandens e já são mais de 40 pessoas com deficiência visual, decidimos fazer duas largadas que ocorrem na frente do ginásio e segue pelas ruas da cidade”.

André lembra que a Guarda Civil Municipal dará apoio no trajeto de 9 quilômetros, mas também ressalta que as ruas não serão bloqueadas. “Pedimos a todos que andem pelo canto das ruas, pois a ideia é a pessoa vivenciar o dia a dia de uma cidade. O guia vai na frente das tandens narrando o ambiente e os locais que serão passados. Por isso é importante termos guias de São Leopoldo, pois eles conhecem a cidade.”

Percurso e almoço

O passeio inicia em frente ao ginásio e segue pela Rua São Joaquim até a Avenida João Corrêa. Após o pessoal seguirá pela Avenida Feitoria até a praça da Máxima, quando todos entrarão a esquerda no semáforo e seguirão pela Mauá até a Imperatriz Leopoldina, indo ao cemitério e retornando com chegada ao ginásio. “Algumas pessoas vão aproveitar para almoçar e prestigiar a São Leopoldo Fest, adiantou Eduardo Werneck.

Apoio e patrocinadores

Além de toda a família do Rotary e Sesc São Leopoldo, o evento conta com o apoio e patrocínio do Sicredi Pioneira RS, Associação das Pessoas com Deficiência do Vale dos Sinos, Pedal Acergs, Ciclosinos, Turma do Pedal São Léo Biker’s, Turma do Pedal da Feitoria, Agroplastic Comercial de Plásticos, 19º Batalhão de Infantaria Motorizado e Secretaria de Esporte de São Leopoldo.

Ouça abaixo a entrevista completa

 

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo