Com mais de 1,1 mil hidrômetros furtados e R$ 220 mil de prejuízo, Semae pede ajuda da Polícia Civil

8 de julho de 2022 - 13:41
Por Juliano Palinha

Em 12 meses, mais de 1,1 mil  hidrômetros foram furtados em São Leopoldo. Um prejuízo que passa do 200 mil para os cofres públicos, contando apenas com a reposição do equipamento, sem contar com a  hora de trabalho dos profissionais, a reposição e o  desperdício de água.

Para tentar estancar o prejuízo financeiro e ambiental, o diretor do Semae, Geison Freitas, foi buscar apoio da 1ª Delegacia de Polícia de São Leopoldo, comandada pela delegada Cibelle Savi. “Vamos trabalhar juntos com a delegada Cibelle Savi para acabar com esses absurdos dos furtos dos hidrômetros”, destaca Geison acrescentando que essa conta é paga pelo cidadão.

As ações também irão envolver a Guarda Civil Municipal e Brigada Militar. O alvo serão principalmente os receptadores. O hidrômetro tem uma peça de cobre, ou seja, a parte que gera o lucro para quem furta.

Conforme a autarquia, a busca é por  hidrômetros sem o cobre. O Semae lembra que todos os consumidores que tiverem o hidrômetro furtado, é necessário registrar na polícia pata ter um novo equipamento sem custo.

Geison Freitas e Cibelle Savi

 

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo