Cerca de 180 policiais fazem operação em São Leopoldo e mais cinco cidades contra o crime de falsificação e estelionato

5 de julho de 2022 - 08:39

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta terça-feira (05), a Operação Gravataí Papers II para desarticular uma organização criminosa gaúcha especializada em falsificações e estelionatos com o uso de bancos de dados de instituições públicas e privadas.

Cerca de 180 policiais cumpriram aproximadamente cem mandados judiciais em São Leopoldo, Porto Alegre, Gravataí, Cachoeirinha, Canoas e Florianópolis (SC). Seis criminosos foram presos. São cumpridos aproximadamente 100 medidas cautelares entre prisões, buscas e bloqueios judiciais. A investigação é da Delegacia de Polícia de Investigação de Crimes Carcerários (Dicar) da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

No total são cerca de 180 policiais empregados na operação, com apoio operacional da Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Polícia Civil/SC. Foram presas 6 pessoas, sendo apreendidas armas de fogo, veículos, joias, munições, documentos e uniformes da Brigada Militar e Polícia Civil.

As ordens judiciais foram cumpridas em Porto Alegre, Gravataí, Cachoeirinha, São Leopoldo, Canoas e Florianópolis/SC.

Os agentes apreenderam armas de fogo, veículos, joias, munições, documentos e uniformes da Brigada Militar e da Polícia Civil. A ação contou com o apoio da Brigada Militar, da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Federal e da Polícia Civil catarinense.

Segundo a Polícia Civil gaúcha, a quadrilha tinha “a finalidade de servir de suporte empresarial para atividades de tráfico e roubos de facções, tudo sob coordenação de um líder faccionado recolhido no sistema prisional e com passagem pelo sistema prisional federal”.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo