Semae volta a receber visitas de estudantes às unidades de tratamento

1 de julho de 2022 - 11:28

Alunos de Engenharia Química e do Técnico em Meio Ambiente do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Campus Feliz, foram os primeiros a participar da  retomada de visitas do Semae, com a visitação a Estação de Tratamento de Água Imperatriz Leopoldina (ETA-02) e também a Estação de Tratamento de Esgoto da Vicentina – (ETE Vicentina). As visitas ficaram interrompidas por mais de dois anos, por conta do auge da pandemia.

Para a gerente de Esgotamento Sanitário, Aline Barreto, que conduziu a visita, o Semae estimula a população a conhecer mais sobre os processos de tratamento de água e de esgotos, assim como reforçar a importância do cuidado e preservação da água – como recurso essencial e finito – através dessas visitas técnicas.

“Com essa oportunidade, os estudantes e professores têm a oportunidade de visualizar os desafios enfrentados no saneamento e com isso despertar o olhar para novas soluções e tecnologias voltadas para a área. A partir de visitas, como a realizada no dia 24 de junho,  o Semae já iniciou parcerias de pesquisas com escolas das redes municipal, estadual e universidades, incluindo Unisinos e UFRGS”, explica.

 

Eduardo Echevenguá Barcellos, docente da área ambiental no IFRS Campus Feliz, foi responsável por levar e orientar a turma até a visita técnica. De acordo com ele, descobriu a oportunidade através de uma aluna no campus. “Estávamos procurando lugares para coletar amostras de águas para uma pesquisa com testes de coagulante natural. As visitas técnicas servem para que possamos verificar como são na prática, os procedimentos de tratamento. Após a primeira coleta de amostras para a pesquisa, a Aline passou da possibilidade de agendar visitas, o que logo fiz”, argumenta.

O docente ainda comentou que a turma ficou muito satisfeita com a experiência. “Foi excelente, fomos muito bem recebidos, todos que apresentaram tanto a ETA quanto ETE foram muito didáticos e os alunos puderam verificar como é o trabalho nas estações e entender como chega a água na casa das pessoas e como os esgotos são tratados”. Contente com a organização e atendimento, ele finalizou revelando que recomendaria a visita para outras instituições. “Por ser um lugar organizado e seguro para os estudantes, pela didática e recepção dos funcionários, pelas etapas dos tratamentos ali presentes e pela rapidez no retorno quanto ao agendamento, eu indicaria”, pontua.

Se a sua escola está buscando uma experiência acadêmica prática, o Semae pode te ajudar! Nossas visitas podem ser agendadas pelo e-mail visitas@semae.rs.gov.br.

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo