“Não haverá prorrogação; 1º de julho, fica proibida a tração animal em São Leopoldo”, Walter Verbist

27 de junho de 2022 - 11:15
Por Sônia Bettinelli

A implementação da lei que proíbe totalmente a tração animal em São Leopoldo vai vigorar a partir de 1° julho, sexta-feira. Quanto a isso não há dúvida. No entanto, na prática, o processo é complicado e delicado conforme ficou claro no Berlinda News Entrevista de hoje (27) com a presença de Walter Léo Verbist, Brasil Oliveira e Ana Paula Schmitt, respectivamente secretário de Proteção Animal (Sempa), vereador do PSD em São Leopoldo e protetora voluntária da causa animal. Os três convidados  estão trabalhando pela mesma causa, no entanto, algumas situações são interpretadas de forma diferente. Mas todos buscando a implementação da lei, a proteção dos cavalos e meios para que as famílias não fiquem desemparadas e sem opção de renda para o sustento.

Mudança cultural

“Começa pela mudança cultural e de entendimento de quem faz uso do cavalo puxando uma carroça para recolhimento de material reciclável, entre outras atividades, como sustento da família. O custo financeiro para manter o animal, sem que isso seja razoável, é de no mínimo R$ 500 por mês. Não há mais como permitir isso”, afirma Ana Paula Schmitt.

Inclusão social

Autor da lei de 2017 que proíbe a tração animal, prorrogada por mais um ano, que se encerra na sexta-feira (1/7), o vereador Brasil Oliveira chama atenção para dois aspectos. “É para acabar com os maus tratos simultaneamente à implementação de políticas públicas para a inclusão das famílias que hoje usam o cavalo para o sustento. Defendo cursos técnicos, mas de imediato benefício além da sacola econômica, integrando o programa São Leo Mais Renda”, destacou o vereador.

Sem prorrogação

“A lei entrará em vigor dia 1° de julho (sexta-feira) sem qualquer possibilidade de prorrogação. Isso é a garantia do governo. Sobre as dificuldades para fiscalização e a efetivação de políticas, como o triciclo para as 131 famílias cadastradas, estamos cientes e trabalhando para que se resolva o mais rápido possível. Porém, como setor público as contratações por licitação, como de uma área para levar os cavalos, precisa de tempo e principalmente que o espaço ofereça condições de qualidade para os animais”, afirmou o secretário.

Manifestação na Câmara

Conforme o vereador Brasil Oliveira, há possibilidade de uma manifestação de proprietários de carroças e cavalos, amanhã (28), na Câmara de Vereadores, pressionando para a prorrogação do prazo. “Mas isso não vai acontecer”, acredita Brasil.

Ouça o programa completo

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo