Morre aos 68 anos, Ary Moura, vice-prefeito e diretor do Semae

5 de junho de 2022 - 02:56
Por Sônia Bettinelli

Morreu hoje (5) aos 68 anos de idade, o  vice-prefeito de São Leopoldo e diretor-geral do Serviço Municipal de Água e Esgotos de São Leopoldo (Semae), José Ary Moura.

Ary Moura, como era conhecido, tinha 68 anos e estava lutando contra um câncer no estômago, desde 2021. Ele deixa a esposa, Maria Teresa de Castro, os filhos Carlos, Ana Carolina, Amélia, e os netos Erico e João. O velório vai ocorrer a partir das 8 horas no Ginásio Municipal Celso Morbach, um dos legados que ele deixa pra Cidade. O enterro está previsto para as 17 horas no Cemitério Ecumênico no bairro Cristo Rei.

Lutador das causas sociais, Ary Moura pautou sua vida nos interesses da sociedade. Advogado formado pela Unisinos, atuou nas mais diversas áreas do Direito, sendo reconhecidamente um homem do povo. Foi vereador em São Leopoldo por cinco mandatos.

Natural do Paraná, era um dos dez filhos do gaúcho José Moura Torres e da catarinense Maria Guellere Torres, de quem herdou a fibra, a coragem e a vontade de lutar por seus ideais.

Residia em São Leopoldo desde a década de 1970, tendo participado ativamente no desenvolvimento deste município, viabilizando a fundação da Vila Antônio Leite. Foi presidente da Associação do Bairro Santa Tereza, onde residia há mais de 40 anos. Foi um Incentivador do esporte amador, do nativismo e do carnaval leopoldense.

Com uma vida transparente, ocupou alguns cargos na Administração Pública da cidade. Esse ciclo se iniciou com ele sendo secretário de Obras do Prefeito Olímpio Albrecht (PDT).

Fundador do PDT Nacional, do Rio Grande do Sul e de São Leopoldo, a história política de Ary Moura esteve diretamente ligada ao partido. Trabalhou incansavelmente ao longo de sua trajetória política para manter vivo o legado de Leonel Brizola, seu grande líder. Por ser fiel aos seus ideais, jamais mudou de partido.

Ary também é um dos fundadores de um dos times mais tradicional do município, o Botafogo, do bairro ontem morava, Santa Tereza.

Foi prefeito em exercício de São Leopoldo nos anos de 2007, 2011, 2017 e 2021, foi também coordenador das campanhas de Leonel Brizola e Alceu Collares, no Vale do Sinos.

Atuou como assessor do governador Alceu Collares no Palácio Piratini, entre 1991 e 1995.

Ary Moura estava no auge da sua carreira política, sendo eleito vice-prefeito na chapa com o prefeito Ary Vanazzi, tendo a oportunidade de realizar o sonho pessoal de dirigir o Semae e ainda com pretensões políticas de concorrer ao Congresso Nacional em 2022, como candidato a deputado federal, e concorrer à prefeitura de São Leopoldo, em 2024.

Em nota, familiares e assessoria, agradecem as manifestações de apoio e carinho de toda a comunidade leopoldense ao longo desse período de luta pela vida, na certeza de que o legado deixado por Ary Moura permanecerá vivo em nossa memória e em nossos corações e jamais esqueceremos da sua frase de vida pública: “Só o trabalho justifica o voto”.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo