Setor bancário atendeu 273 casos de violência doméstica contra funcionárias na pandemia

10 de maio de 2022 - 15:09

Os casos de violência doméstica e familiar contra mulheres que atuam no setor bancário cresceu 10,7% em 2021 na comparação a 2020. A cada mês, 11 bancárias são agredidas de forma física, moral, patrimonial, psicológica, sexual e virtual por seus companheiros, parentes ou pessoas de seu convívio familiar, segundo levantamento feito pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) com 25 instituições financeiras.

Em dois anos de pandemia, entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2022, os bancos acolheram 273 pedidos de ajuda de colaboradoras vítimas de violência. Foram 121 casos em 2020, 134 casos em 2021 e 18 casos atendidos pelos bancos até fevereiro deste ano.

Atualmente, as mulheres representam 49% dos cerca de 450 mil empregados do segmento bancário brasileiro, que trabalham em aproximadamente 3,3 mil municípios do país.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo