VÍDEO: Draco/SL prende casal ligado a “GG” que está preso, mas segue comandando o tráfico

4 de maio de 2022 - 15:30

Um homem de 21 anos e uma mulher de 22 anos foram presos no final da noite de ontem (3), pela equipe a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), de São Leopoldo, transportando 3kg de maconha, 504g de cocaína, 650 pontos de LSD, 95 unidades de haxixe, 49 frascos de cetamin, 37 frascos de lança perfume, 32 frascos de loló, 27 porções de MDMA, uma balança de precisão, 3 celulares e 1 máquina de cartão.

O casal foi preso em mais uma fase da Operação GG, nome usado por uma pesso por trás do perfil de rede social conhecido como “GG”, investigado de 31 anos que está preso desde fevereiro, mas mesmo assim, continua comandando o tráfico do interior da casa prisional. GG foi  preso em um depósito de drogas na cidade de Novo Hamburgo.

Monitoramento

Os policiais civis monitoravam um veículo VW, modelo GOL, de cor branca, utilizado para fazer a distribuição dos produtos ilícitos quando, por volta das 21h30min, efetuaram a abordagem, no bairro Kephas, em Novo Hamburgo.

Os indivíduos foram conduzidos à DRACO de São Leopoldo e, após a formalização dos autos, encaminhados ao sistema prisional.

LÍDER DO GRUPO ESTÁ PRESO

Após seis meses de investigação, no mês de fevereiro deste ano, os policiais identificaram a pessoa por trás do perfil de rede social conhecido como “GG”, assim como entenderam a dinâmica de como era realizada a comercialização dos seus ilícitos. O alvo da especializada costumava ostentar nas redes sociais. Através do Instagram, Facebook e WhatsApp, “GG” fazia a logística envolvendo negociação e entrega de drogas no Vale do Sinos e Região Metropolitana de Porto Alegre.

Na ficha criminal, já foi indiciado e investigado por diversos crimes, entre eles, roubo e receptação de veículo, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

Devido à Lei de Abuso de Autoridade, a identidade dos presos não é informada.

DENÚNCIAS

A comunidade pode colaborar com o trabalho da Polícia Civil através do repasse de informações pelo número 985.856.118 – WhatsApp e Telegram. O sigilo é garantido.

 

 

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo