Mais uma pessoa morre por causa da dengue no Estado

3 de maio de 2022 - 18:45

Mais um óbito de dengue foi confirmado nesta terça-feira (3) no Rio Grande do Sul. Com a confirmação, o número de óbitos pela doença no ano chegou a 13, maior volume já registrado na série histórica. O número de casos contraídos dentro do Estado (chamados de autóctones), de 13.336, também é o maior em um ano.

O último óbito foi registrado no município de Rondinha. As demais mortes já confirmadas ocorreram em Horizontina (2), Novo Hamburgo, Sapucaia do Sul, Cachoeira do Sul, Lajeado, Chapada, Cristal do Sul, Igrejinha, Dois Irmãos, Boa Vista do Buricá e Jaboticaba. No ano passado, o Rio Grande do Sul registrou um total de 11 óbitos pela doença. Em 2020, foram seis.

A Secretaria da Saúde (SES) decretou no dia 27 alerta máximo contra a doença no Rio Grande do Sul (veja aqui o texto na íntegra). A prevenção deve ser feita eliminando locais com água parada, onde o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se reproduz.

 Infestação em 89% dos municípios

Até o momento, 442 municípios gaúchos foram considerados infestado pelo mosquito Aedes aegypti. É o maior número na série histórica do monitoramento, realizado desde 2000.

São Leopoldo seis pessoas internadas

Em São Leopoldo, conforme a atualização de ontem da vigilância de saúde, 857 pessoas estão com a doença e mais 644 são suspeitas. No Hospital Centenário seis pessoas estão internadas também com suspeita de dengue.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo