Com 618 casos de dengue confirmados, São Leopoldo inicia nesta terça-feira mutirão para tentar eliminar os focos

26 de abril de 2022 - 06:52

Com 618 casos de dengue confirmados, 542 são considerados suspeitos e cinco pessoas internadas aguardando o resultado se estão com a doença a Prefeitura de São Leopoldo mobilizará nesta terça-feira, dia 26, servidores de cinco secretarias para um mutirão de recolhimento de criadouros de larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Ao longo do dia, agentes de combate a endemias passarão nas residências para orientar moradores a eliminarem recipientes que acumulem água. Em seguida, um caminhão recolherá os materiais. A ação inicia pelas ruas do bairro Santo André, um dos bairros mais atingidos pela doença, com 160 casos positivos. Podem ser descartados objetos de pequeno e médio porte como: vasos, pneus, bacias e garrafas.

“Não estamos dando conta de tantos criadouros. Precisamos da colaboração da população para eliminar os focos. Passar inseticida é apenas uma ação complementar. Não podemos depender disso. Temos que combater a raiz do problema, que é o acúmulo de água parada”, alertou a coordenadora de Vigilância Ambiental Maria do Carmo Moraes.

A cidade montou uma força-tarefa no final de março, envolvendo secretarias ligadas ao tema de saúde, fiscalização e limpeza urbana, para percorrer os bairros com orientações e, se necessário, notificação. A ação desta terça-feira reunirá servidores das secretarias de Saúde, Mobilidade e Serviços Urbanos (Semurb), Obras e Viação (Semov), Orçamento Participativo (OP), Geral de Governo e Semae. Os moradores que tiverem denúncias de água parada devem ligar para a Ouvidoria no telefone 156.

Entre os bairros com registros estão: Arroio da Manteiga, Boa Vista, Campestre, Campina, Feitoria, Fião, Jardim América, Morro do Espelho, Pinheiro, Rio Branco, Santa Teresa, Santo André, Santos Dumont, São José, Centro, Padre Reus, Cristo Rei, São Borja, São João Batista, Duque de Caxias e Scharlau.

Cuidado e Sintomas

Devido a proliferação do vírus, deve-se ficar atento aos sintomas: dor de cabeça e febre alta, dor atrás dos olhos, dor muscular, dor nas articulações, apresentar manchas vermelhas na pele, erupções na pele, náuseas, vômitos. Neste caso, a orientação é que a pessoa procure a unidade básica de saúde mais próxima de sua casa.

Cuidados dentro das casas e apartamentos

  • – Tampe os tonéis e caixas d’água;
  • – Mantenha as calhas sempre limpas;
  • – Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • – Mantenha lixeiras bem tampadas;
  • – Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • – Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  • – Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais.

Área externa de casas e condomínios

  • – Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas;
  • – A água da piscina deve ser tratada o ano inteiro;
  • – Limpe ralos e canaletas externas;
  • – Atenção com bromélias, babosas e outras plantas que podem acumular água;
  • – Deixe lonas bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
  • – Guarde os pneus em local coberto ou fure-os para que não acumulem água;
  • – Não deixe água da chuva acumulada em qualquer lugar.
Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo