Debate da falta de médicos sem o viés político/partidário

11 de abril de 2022 - 23:48
Por Sônia Bettinelli

O debate sobre a falta de médicos nas unidades de saúde, na UPA e nos hospitais precisa estar no plenário da Câmara de Vereadores de São Leopoldo, de Sapucaia, de Esteio. Mas não somente pelo viés da disputa política/partidária para ver quem fala mais alto, quem tem palavras mais fortes que impressionem quem as escuta. Precisa ser o debate de quem nos representa buscando a solução, alternativa, logicamente após saber o motivo.

E após conversar com os três gestores públicos de cidades diferentes parece óbvio que é necessário rediscutir o sistema de contratação, seja do profissional de forma direta, seja da  empresa terceirizada, que só justifica a contratação porque se apresenta como capacitada para fazer o que a gestão pública não consegue: não deixar faltar médicos.

Terceirizada da limpeza na Câmara

E sobre terceirizadas prestando serviço ao Poder Público, hoje o presidente da Câmara de Vereadores de São Leopoldo, Tarzan Corrêa (Republicanos) irá se reunir com a empresa terceirizada responsável pelo serviço de limpeza do Legislativo. Ontem havia um movimento de insatisfação dos funcionários da terceirizada. “Essa empresa já estava aqui quando assumi. E pelo contrato podemos pagar até 30 dias após receber a nota, que só recebi na semana passada e hoje (ontem) fiz o pagamento”, disse o presidente. Segundo ele, hoje os funcionários devem receber o salário.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo