“O que estava ruim, piorou muito”, Eder Scherer sobre aumento do diesel e custo do transporte público

24 de março de 2022 - 11:00
Por Sônia Bettinelli

Com o  reajuste de 24,9% do óleo diesel, o  Consórcio Operacional Leopoldense (Coleo), acionou o alerta  e divulgou carta aberta à população sobre a real possibilidade de reajuste da tarifa caso o setor siga sem qualquer subsídio do Poder Público. “O que estava ruim, piorou muito com o reajuste do óleo diesel de 24,9% em uma única vez e o setor operando há12 meses com a mesa tarifa e uma redução de passageiros grave. Hoje transportamos 46% de usuários em relação a 2019, antes da pandemia”, disse o presidente do Coleo, Eder Scherer, hoje (24) no Berlinda News Entrevista, que também teve a participação do secretário de Mobilidade Urbana, Sandro Lima.  Confira os principais tópicos do programa.

O que diz Eder Scherer do Coleo

“Nossa dificuldade vem de alguns anos. Somado a isso temos o passe livre, direito das pessoas, porém, custo muito alto para as empresas. O cálculo é simples: de cada 10 passageiros, três tem benefício, ou seja, quem paga são os outro  sete (7). ”

“Reduzimos o número de funcionários, hoje são 230, reduzimos a frota e até alguns ônibus foram vendidos para ter caixa. Precisamos encontrar uma alternativa de subsídio do Poder Público como ocorre em outras cidades da região.”

“Essa nota é um alerta final. Muito já foi dito. Infelizmente nada resultou em recurso pelo menos para equilibrar a situação financeira.”

“Tivemos algumas reduções emergenciais no ano passado pela administração municipal, mas que representam desobrigações de algumas medidas, mas nada de recurso. Nada de injeção de caixa”.

“A tarifa de 4,60 está defasada porque não é a tarifa técnica feita pela planilha estabelecida pelo Ministério do Transporte que faz parte do contrato entre as operadoras e Prefeitura.”

Secretário de Mobilidade Urbana Sandro Lima

“Conhecemos muito bem o contexto das operadoras, agravada pelo reajuste do diesel e de todos os demais componentes e insumos do setor. Estamos mantendo sempre contato com o Coleo e na próxima semana iremos nos reunir. Mas o município não trabalha com reajuste de tarifa. É responsabilidade do Poder Púbico atender o cidadão, garantir um serviço público base.”

“Estamos trabalhando no cartão social que é compra de crédito junto às operadoras para que a Assistência Social destine para aquelas pessoas que estão em vulnerabilidade, ou seja, quem precisa procurar emprego, por exemplo e não pode pagar o transporte. O cartão social não é para quem tem o benefício permanente de passe-livre. The guaranteed prize pool for the tournament is ,750. https://clickmiamibeach.com/

“Também estamos acompanhando o projeto em Brasília, já aprovado pelo Senado, para socorrer o sistema público de transporte. Agora a votação será na Câmara Federal. Se aprovado, São Leopoldo terá R$ 6 milhões, via Fundo Municipal de Transporte que irá diretamente às operadoras. Somando isso com o cartão social, são recursos para o setor.”

Ouça o programa completo

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo