SL: 4ª dose contra covid começa amanhã (24) para imunossuprimidos acima de 18 anos

23 de janeiro de 2022 - 19:55

A partir de amanhã, segunda-feira, 24,  estará disponível, a quarta dose, para imunossuprimidos acima de 18 anos. O intervalo de tempo entre a terceira e quarta dose será de 4 meses, a data de corte é para aqueles que fizeram a terceira dose até o dia 24 de setembro. Os locais de vacinação relacionados, além da Unidade Móvel, também vão aplicar a 4ª dose.

Confira os locais e horários de vacinação

O  ginásio municipal Celso Morbach, na avenida Dom João Becker, e o Centro de Eventos, na avenida São Borja, seguem com o expediente de vacinação contra a covid-19 no horário habitual: das 9h às 11h30 e das 13h30 às 16h. Ambos no sistema a pé.

 

Unidade Móvel de Vacinação
Dia  24/01 – segunda-feira
Manhã (8h30 às 11h30) – Otacília
R. Andrade Neves, s/n°, em frente à Igreja Católica
Tarde (13h30 às 16h) – Ocupação Justo
R. Ermelindo Warnieri, (Associação de Moradores)

 

Primeira dose
A primeira dose é ofertada a pessoas a partir dos 12 anos de idade. Para receber o imunizante é necessário comparecer aos locais com documento com foto, CPF e Cartão SUS.

 

Reforço da Janssen e segunda dose
A dose de reforço da marca Janssen terá como linha de corte para as pessoas quem se vacinaram até o dia 26 de agosto. Para quem tomou AstraZeneca/Fiocruz, a Prefeitura atende a recomendação do Estado de utilizar a marca Pfizer para a dose complementar. A data de corte passa a ser dia 30 de outubro. Quem fez a primeira dose com a própria Pfizer o cronograma passa a ser do dia 27 de outubro. A Coronavac/Butantan será aplicada para quem completou 21 dias de intervalo da primeira. Para a segunda dose é necessário levar cartão de vacinação, documento com foto.

 

Terceira dose
A dose complementar é destinada para pessoas a partir dos 18 anos de idade. O tempo de intervalo entre as doses permanece de 4 meses, a data de corte é para todos que fizeram a segunda dose até o dia 24 de setembro. Com exceção dos imunossuprimidos, que necessitam de apenas 28 dias de intervalo para a segunda dose.

 

Para ter direito à aplicação, os imunossuprimidos devem comprovar as doenças através de laudos. Profissionais de saúde: contracheque, carteira ou contrato de trabalho. Todos devem apresentar cartão de vacina.

 

Imunossupressão
– Imunodeficiências primária grave
– Quimioterapia para câncer
– Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras
– Pessoas vivendo com HIV/Aids
– Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.
– Pessoas que fazem uso dos seguintes medicamentos: Metotrexato; Leflunomida; Micofenolato de mofetila; Azatiprina; Ciclofosfamida; Ciclosporina; Tacrolimus; 6- mercaptopurina; Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira,adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte,Secukinumabe, ustekinumabe); Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe).
– Pacientes em terapia renal substitutiva (hemodiálise)
– Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

 

Profissionais de Saúde
Considera-se profissional da saúde apto a receber a dose de reforço indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância em saúde, regulação e gestão. Portanto, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde como: hospitais, laboratórios, farmácia, drogaria, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, agentes comunitários, agentes de endemias e trabalhadores de apoio aos serviços de saúde. Estudantes da área da saúde também estão contemplados.

 

Para receber a dose é preciso levar documento com foto, CPF, comprovante de vacinação, contracheque, contrato ou carteira de trabalho.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo