Jovens empresários falam da importância de compartilhar experiências dentro do Núcleo de Empreendedores da ACIST/SL

16 de dezembro de 2021 - 14:49
Por Juliano Palinha / Colaborou Luís Zambrzycki

O empreendedorismo está mesmo em alta, principalmente por causa da pandemia e o aumento do desemprego no Brasil.  Porém, empreender requer alguns cuidados. No Berlinda em Focco desta quarta-feira (16) o assunto foi justamente esse: empreender e dividir experiência. Para falar sobre isso o jornalista Juliano Palinha e a convidada especial no programa, Andreza Dienstmann, bateram um papo com o novo coordenador Éliezer Brazil e a vice coordenadora Isadora Pavoni do Núcleo de Empreendores da ACIST São Leopoldo. Eles assumem em 2022, mas já estão traçando metas para o futuro.

Conforme a dupla de jovens empresários, o objetivo do núcleo é ajudar os jovens empreendedores e compartilhar experiências de mercado. “Estamos dentro do núcleo para cooperar, nos vemos como um irmão empreendedor, passando por dores parecidas. Queremos disseminar conhecimento e fomentar o empreendedorismo.”

O Empreendedorismo, Uma Possibilidade

Isadora, que é do ramo da advocacia, diz que cada dia que passa, mais e mais pessoas decidem arriscar-se no mundo dos negócios, abrindo sua própria empresa e lançando suas ideias. Segundo ela, essa tendência, que provavelmente seguirá aumentando em decorrente da mudança de mentalidade das novas gerações com relação ao que é sucesso, associada a uma crise econômica.  “É difícil no início. Algumas pessoas, talvez até por proteção, dizem para não arriscar, mas em tempos de dificuldade, o empreendedorismo se torno necessidade”, lembra.

Andreza Dienstmann, que também faz parte do núcleo, disse que o desafio não é apenas para quem resolve empreender, mas também para aqueles que estão inseridos nos negócios da família. “Eu estou na segunda formação, mas em meio a isso fui trabalhando no escritório da família. No início era apenas para desempenhar um trabalho mais simples, mas com o tempo fomos ocupando nossas tarefas. Hoje estou inserida dentro do processo e precisamos dividir essa experiência”, lembra.

Fazer Parte do Núcleo

Sobre entrar para o Núcleo da ACIST, o coordenador Éliezer explicou que é mais simples do que pensado. “Uma das nossas missões no núcleo de jovens empresários é desmistificar essa questão das entidades de classe nos núcleos setoriais, que na verdade não é preciso ser uma grande empresa multinacional para poder fazer parte do nucleado. Para ser membro do nosso núcleo setorial basta ser associado da ACIST e ser um candidato voluntário.”

 

Acompanhe abaixo a entrevista completa

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo