São Leopoldo abre dose de reforço para pessoas com 55 anos ou mais

22 de novembro de 2021 - 07:04

Nesta segunda-feira (22) a dose de reforço passa a ser liberada para a faixa etária a partir dos 55 anos. A idade será reduzida de forma escalonada, conforme a demanda. O tempo intervalo entre as doses foi reduzido para 5 meses no caso de idosos, com 55 anos ou mais, e profissionais de saúde. Para os imunossuprimidos basta 28 dias de intervalo para a segunda dose.

O Centro de Eventos (Ceven), na avenida São Borja, 1860, e o Ginásio Municipal Celso Morbach, na avenida Dom João Becker, atendem das 9h às 11h30 e das 13h30 às 16h. O Ceven terá a opção do drive-thru apenas para indivíduos imunossuprimidos e idosos acima de 55 anos.

Para receber a primeira dose é necessário comparecer aos locais de vacinação com documento com foto, CPF e Cartão SUS. Para a terceira dose, imunossuprimidos devem comprovar as doenças através de laudos. Profissionais de saúde: contracheque, carteira ou contrato de trabalho. Todos devem apresentar cartão de vacina e comprovante de residência.

Segunda dose

Por conta da falta de repasses do imunizante da marca AstraZeneca/Fiocruz, a Prefeitura atende a recomendação do Estado de utilizar a marca Pfizer para a dose complementar. A data de corte será 30 de agosto. Quem fez a primeira dose com a própria Pfizer segue o cronograma de corte do dia 6 de outubro. A Coronavac/Butantan será aplicada para quem completou 21 dias de intervalo da primeira. Para a segunda dose é necessário levar cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência.

Unidade Móvel

  • Manhã (8h30 às 11h30) – São João Batista
  • Rua Carioca, 345 (Sede do Bangú)
  • Tarde (13h30 às 16h30) – Madezatti
  • Acampamento Farroupilha Feitoria Madezat

Profissionais de Saúde

Considera-se profissional da saúde apto a receber a dose de reforço indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância em saúde, regulação e gestão. Portanto, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde como: hospitais, laboratórios, farmácia, drogaria, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, agentes comunitários, agentes de endemias e trabalhadores de apoio aos serviços de saúde. Estudantes da área da saúde também estão contemplados.

Para receber a dose é preciso levar documento com foto, CPF, comprovante de vacinação, contracheque, contrato ou carteira de trabalho.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo