Grupo Comunitário Amor serve de 100 a 150 refeições por dia

21 de outubro de 2021 - 11:10
Por Ana Paula Figueiredo

Com o propósito de ajudar ao próximo, surgiu entre abril e maio de 2020 durante a pandemia o projeto Grupo Comunitário Amor, no bairro Cohab-Duque, em São Leopoldo, pelos irmãos Vanderlei e Marines Flores. Com a ajuda de voluntários e doações, a ação serve entre 100 a 150 refeições por dia. Desde o início já foram mais de 60 mil almoços gratuitos.

“Na nossa ideia inicial procuramos alguns espaços dentro do bairro, e não achávamos, mas já tínhamos divulgado o projeto. Então fizemos na casa da minha irmã 100 marmitas e servimos na esquina, e já no primeiro dia muita gente nos procurou. No segundo e dias seguintes a procura continuou intensa”, destaca Flores.

As maiores dificuldades hoje, conforme os irmãos são duas: a necessidade de voluntários e a arrecadação dos mantimentos. “Temos cerca de 12 a 13 pessoas que nos ajudam, mas às vezes eles não podem, e a outra questão é conseguir os alimentos, cada doação é bem-vinda”, afirma ele. “Para nós é motivo de alegria desenvolver esse trabalho, servir ao nosso bairro, às pessoas que precisam.”

Os almoços são preparados e servidos diariamente na Rua Nereu Ramos, 412, bairro Cohab-Duque, na casa do tio Beto, popular no bairro. Para quem quiser contribuir com o projeto, tanto com mão de obra, como doação de alimentos, o contato pode ser feito pela fanpage Almoço Comunitário Amor ao Próximo, ou pelos telefones (51) 98538-5217 (Marinês) e (51) 99927-2684 (Vanderlei).

Ações extras

Além de todo o preparo diário, o projeto também realiza ações especiais, como a festa feita para o Dia das Crianças, que contou com a presença de cerca de 200 crianças. “Foi lindo, conseguimos doações, brinquedos. Para o Natal já estamos prevendo uma mega festa para cerca de duas mil crianças e trabalhando para que possamos unir todas as lideranças do bairro”, adianta Flores.

Os irmãos contam que há a ideia de formalizar o projeto com a criação de um CNPJ e ter um espaço para servir de base a realização das ações. “Estamos correndo atrás, vai ser uma associação. A ideia futuramente além do almoço, é oferecer atividades no contraturno escolar também”, destacam.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo