Senado votará proposta para o gás de cozinha ficar 40% mais barato por famílias em situação de vulnerabilidade

17 de outubro de 2021 - 09:24

A proposta que cria auxílio para a compra de gás de cozinha por famílias em situação de vulnerabilidade é um dos itens da pauta do Senado na próxima terça-feira (19). O valor médio do gás passou de R$ 75,29 no final de 2020 para R$ 96,89 em 2021, chegando a R$ 130 em algumas regiões do país. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Segundo a proposta, de autoria do senador Eduardo Braga (MDB-AM), as famílias terão direito, a cada dois meses, a um valor correspondente a 40% do preço médio da revenda do botijão de 13 kg. O programa tem previsão de duração de cinco anos.

Os beneficiários devem ser inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo, ou que tenham entre seus membros residentes no mesmo domicílio quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Mais de 11 milhões de famílias se encaixam nos critérios para receber o benefício.

Fonte: Correio do Povo
Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo