Da escola Amadeo Rossi e ruas da Vila Teresa para os palcos mundiais

17 de setembro de 2021 - 15:41
Por Sônia Bettinelli

Na adolescência, as viagens tinham  como paradas estratégicas as salas da Amadeo Rossi, o anexo da Assembleia de Deus, na Bento onde aprendeu música, ruas e calçadas da Vila Teresa para pedalar, andar de skate, rumo aos palcos de Dubai, onde se apresentou no início do mês. Esses são alguns capítulos da vida/carreira do saxofonista Vini Netto, 44 anos, atração do Cultura Capilé de hoje (17).

“Em 2013, quando recebi a ligação convidando para fazer a abertura do show do  Paul McCartney, em Porto Alegre, não acreditei. Pedi para a pessoa repetir. Só não foi 100% perfeito porque nosso telefone ficou fora de área quando ele (Paul McCartney) disse que nos receberia no camarim. Vontade de processar a operadora kkkk”.

No currículo quatro vezes acompanhando Roberto Carlos em seus cruzeiros, indicam que o sonho do sobrinho do maestro Daniel Martins, maestro do coral da Assembleia de Deus, de São Leopoldo, foi e vai longe, mas mantém a essência e a memória do gosto pelo saxofone quando a maioria das crianças optavam por outro instrumento.

“A pandemia deu uma guinada na minha vida e da minha mulher, a Nati, nos trancou em casa porque o turismo que é o trabalho da Nati e o meu, que é música, pararam total. Eis que hoje ensaio e toco para a Zara, nossa  filha de nove (9)meses”.

Entre uma música e outra Vini Netto contou mais coisas de sua vida e carreira no Cultura Capilé disponível na íntegra no link abaixo e muito mais no @vini_netto

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo