São Leopoldo : Câmara de Vereadores deve aprovar com ampla vantagem dois empréstimos para Prefeitura, totalizando R$ 37 milhões

1 de setembro de 2021 - 20:39
Por Sônia Bettinelli

Não há qualquer dúvida que os dois financiamentos para a Prefeitura de São Leopoldo – um para sede da Segurança Pública e outro para infraestrutura –  serão aprovados na sessão de amanhã (2) à noite pela Câmara de Vereadores. Com nove (9) vereadores da bancada governista, o prefeito Ary Vanazzi (PT), já pode iniciar  os projetos:

Um de R$ 7 milhões para a construção da sede própria da Secretaria de Segurança Pública, junto da rodoviária, dinheiro emprestado pelo Badesul;

O segundo  empréstimo de R$ 30 milhões, pela Caixa Federal será para infraestrutura, ou seja, dar continuidade ao calçamento de ruas iniciado em 2019, também com empréstimo de R$ 30 milhões. A soma é de R$ 60 milhões em dois mandatos.

Necessidade x cheque em branco

Na tribuna, o debate seguirá a linha da semana passada, ou seja, nenhum dos 13 vereadores fez qualquer comentário contrário à sede da Guarda Civil Municipal (GCM) ou à infraestrutura. A oposição cobrou transparência sobre o número de parcelas, o juro e de onde sairá o dinheiro para pagar as parcelas do financiamento às instituições bancárias. A sessão começa às 19 horas e pode ser acompanha pelo youtube.

Sem passar pela comissão

Outra crítica foi a votação sem passar pela comissão de Obras.

A 1ª votação para sede da GCM – Aprovado por  Brasil, Iara, Tiago, Fabiano, Lemos, Rafa, Dentinho, Nadir e Tarzan. Contrários: Gabriel e Hitler. Abstenção: Falcão.

1ª votação para R$ 30 milhões – Aprovado por Maioria. Iara, Tiago, Lemos, Fabiano, Dentinho, Rafa, Nadir e Tarzan. Contrário: Hitler. Abstenção: Gabriel, Falcão e Brasil.

Emenda rejeitada

Já a emenda de autoria do vereador Gabriel Dias (Cidadania) foi rejeitada por maioria.

Centro de Eventos

No plenário e também em alguns espaços da cidade, uma das perguntas é porque não transformar o Centro de Eventos, na São Borja, em sede da GCM.  Quem defende essa ideia garante que o local oferece espaço para todas as necessidades. Governistas disseram na tribuna que a localização, fora do Centro, é um ponto contrário à sede da GCM naquele local. Ao fim e ao cabo, o Centro de Eventos seguirá  um espaço sem fazer a diferença para as atividades e órgãos municipais. Um espaço caro para seu real uso.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo