Equipes da Vigilância em Saúde realizarão visitas domiciliares neste sábado (27)

27 de agosto de 2021 - 21:05
Para acelerar o diagnóstico sobre a dengue no município, equipes da Vigilância em Saúde (Semsad) realizarão visitas domiciliares neste sábado (28). Os agentes de combate às endemias estarão nos bairros: São José, Morro do Espelho, Jardim América, Santa Tereza, Cohab Duque e Centro. Todos estarão usando crachás e coletes de identificação. A ação faz parte do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti, o LIRAa, que começou na segunda-feira. Trata-se de uma varredura que percorrerá todos os bairros da cidade contra o mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. Nos próximos dias, 23 agentes concentrarão seu trabalho nas visitas em residências para coletar amostras e orientar moradores. O processo é exigido pelo Ministério da Saúde para que os municípios tenham um diagnóstico dos locais mais propensos para a proliferação do mosquito.
A partir das informações recolhidas, a Vigilância Ambiental elabora uma estratégia preventiva de atuação. Neste ano, três casos de dengue foram confirmados no município. No LIRAa, os agentes percorrem aproximadamente 600 quarteirões, realizando em média 3,5 mil visitas no período de duas semanas. Para dinamizar o trabalho, os servidores se dividem em duplas que ficam responsáveis por um quarteirão.
Protocolo de visitas
A pandemia ainda persiste. Por isso, os agentes de combate às endemias farão as visitas usando máscaras e orientados a manter o distanciamento social. No entanto, para a coleta será necessária a entrada deles nos pátios. A Prefeitura solicita compreensão e idêntico cuidado por parte dos moradores. “Todos nossos agentes estão cientes do momento. Além disso, por serem profissionais da saúde, estão com o ciclo vacinal completo”, salientou o superintendente de campo Matheus Severo, responsável pela condução das visitas.
Prevenção e controle diário em São Leopoldo
O controle vetorial e a prevenção do Aedes são realizados pela Vigilância Ambiental com base nas Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue do Ministério da Saúde (MS). Atualmente, a equipe da Vigilância Ambiental conta com duas biólogas, uma residente em biologia, dois veterinários e 23 agentes de combate às endemias (ACEs).
O trabalho de prevenção é feito diariamente por meio de visitas domiciliares e em pontos estratégicos (PEs), como por exemplo: cemitérios, borracharias, floriculturas, ferros-velhos, depósitos de material de construção. Quando são encontrados focos do mosquito ou possíveis criadouros, a equipe realiza atividades educativas, tratamento mecânico (eliminação de criadouros) e coleta de amostras para identificação laboratorial.
Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo