São Leopoldo assinou convênio para zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050.

4 de agosto de 2021 - 20:21
O prefeito de São Leopoldo e presidente da Associação Brasileira de Municípios (ABM), Ary Vanazzi, participou na manhã desta quarta-feira, 4 de agosto, de um evento que celebrou, de forma pública, o compromisso de nações, estados, cidades, organizações e empresas com a neutralização de emissões carbono, o qual foi liderado pelo presidente da COP-26 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2021), o britânico Alok Scharma. A reunião foi organizada pela Embaixada Britânica no Brasil e contou com a presença de governadores, CEOs de empresas e prefeitos comprometidos com iniciativas para frear o aquecimento global.
A cidade de São Leopoldo assinou, em junho, a sua adesão à campanha Race to Zero (Corrida para o Zero) que tem a meta de zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050. Esta ação é um dos principais temas da COP-26, que ocorrerá em novembro, na Escócia.
Falando em nome da ABM é de todos os municípios que a entidade representa no Brasil, Vanazzi criticou o governo federal, por ter saído do Pacto pelo Clima e deixando os municípios abandonados à própria sorte. “Todos sabemos que é nos municípios que as coisas acontecem, que as ações devem ser efetivas e precisam de apoio, investimentos e recursos. Estamos comprometidos com a emissão zero de carbono e isso faz com que nós, gestores públicos, busquemos implementar ações neste sentido”, pontuou o prefeito leopoldense, na sua fala durante o evento.
“Nós estamos fazendo a nossa parte, firmamos convênios com organizações internacionais, implantamos projetos importantes que representam o cuidado com essa questão, mas precisamos que o governo federal assuma também as suas responsabilidades de dirigir esse processo, com investimentos e projetos especialmente nas áreas de de saneamento e mobilidade urbana.”
A ABM integra a coordenação nacional do Pacto de Prefeitos pelo Clima no país, bem como oferece suporte, por meio do Helpdesk, aos municípios das Américas, que integram a iniciativa, e também às cidades interessadas em fazer parte da rede. O projeto é financiado pela União Europeia.
Todas as falas e reivindicações apresentadas por prefeitos e governadores no evento de hoje serão compiladas e levadas pelo presidente da COP-26, Alok Scharma. Ele inclusive tem encontro com o Ministério do Meio Ambiente ainda esta semana.
Vanazzi sugeriu também que o governo brasileiro construa políticas de incentivos fiscais para a produção de equipamentos utilizados em mecanismos de energia renovável. Nós já estamos vivenciando tragédias e crimes ambientais, como os desmatamentos, as queimadas de florestas, excesso de chuvas ou secas prolongadas, consequências do aquecimento global. Precisamos agir rápido e com determinação”. O prefeito também saudou a disposição da iniciativa privada em auxiliar e contribuir de forma direta em ações de defesa do desenvolvimento sustentável.” Estavam presentes no encontro os CEOs da JBS e da Natura, que apresentaram ações das empresas na área ambiental.
Oficinas ODS
Amanhã e sexta, 5 e 6 de agosto, ocorrem os ciclos de formação promovidos pela ABM sobre as ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) etapa Rio Grande do Sul. Esta atividade busca a capacitação de gestores públicos municipais e conta com observações e contribuições de entidades parceiras do projeto, como a Rede ODS Brasil, Estratégia ODS, Programa Cidades Sustentáveis, ICLEI e Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal). As atividades são virtuais e abertas a interessados por inscrição prévia no site https://abm.org.br/
Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo