POR EVERTON CIDADE: QUASE SENGYU

18 de julho de 2021 - 10:10
Por Everton Luiz Cidade

Meu livro do amor

À luz de velas

Páginas amarelas.

Cheirinho que resume

A solidão

Cheirinho de pão.

Usar ópio

É esquecer

O relógio.

A lábia do lobo

É selvagem

Mas não é

Sábia.

Partilhar

É deixar partir

O egoísmo.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo