Imposto de Renda foi o assunto do Berlinda em Focco desta quarta-feira (2)

2 de junho de 2021 - 15:43
Por JULIANO PALINHA

Mesmo com o prazo encerrado no dia 31 de maio, a Declaração de  Imposto de Renda de 2021 foi tema do programa Berlinda em Focco desta quarta-feira. Quem perdeu o prazo ainda é possível entregar? E como fazer?.

As respostas foram dadas pelos contadores, Sérgio e Andreza Dienstmann, da Percon Contabilidade, e o ex-professor da Unisinos, membro do Observatório Social de São Leopoldo e diretor do Sindicontábil Vale dos Sinos, contador Osmar Carneiro. Conformes os profissionais o primeiro passo é procurar um profissional urgente. “É possível fazer sim. Aliás, muito importante. O primeiro passo é ir em busca de um contador. Claro que a pessoa não irá se livrar da multa de R$ 165,74 e 1% do imposto devido na fonte, mas irá entregar a declaração”, lembrou Sérgio.

Algumas situações especiais ocorridas em 2020, por causa da pandemia de coronavírus, também foi lembrado pelo professor e contabilista Carneiro. Por exemplo, a necessidade de prestar contas ao fisco sobre o auxílio emergencial, suspensão do trabalho e ajuda compensatória. “Quando o pessoal recebeu aquele auxílio referente a jornada de trabalho, a redução da jornada, a empresa pagava só uma diferença, mas ele não pagava integral, porém, algumas empresas entenderam que deveriam pagar todo o valor, isso se chamou de ajuda compensatória, aí apareceram duas coisas. O auxílio de redução que o governo estava pagando era rendimento tributável e a ajuda compensatória não era. Até havia um entendimento da receita federal em março. Muitos colocaram não tributável da jornada e aí gerou uma confusão”, alertou Osmar Carneiro.

Andreza Dienstmann disse que ninguém é obrigado a fazer o Imposto de Renda com um o contador, mas as pessoas precisam se organizar para fazer sua declaração e procura ajuda de um profissional da área para auxiliar neste momento. “O prazo foi prorrogado, sem problema, mas as pessoas precisam se organizar para fazer sua declaração. Mesmo não fazendo com um contador, porque não perguntar a um profissional o que você precisa ou não. Faz uma pastinho do imposto de renda com todos as suas despesas, para saber o que colocar na declaração. Claro que com um profissional a pessoa terá mais controle e dados certos”.

Durante o programa foi abordado ainda o futuro dos profissionais da contabilidade e a importância do Sindicato da categoria, o Sindicontábil Vale dos Sinos, e a troca de informação entres os contadores. “É preciso haver essa troca de informação entre os profissionais. Nosso Sindicato faz muito bem esse papel. O pessoal precisa entender que nossa profissão, assim como as outras, está passando por um grande processo de informação tecnológica e precisamos nos atualizar”, reforçou Sérgio Dienstmann.

 

Assista a entrevista

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo