Ary Moura diz que Adutora Nordeste será construída para evitar problemas na Imperatriz

28 de maio de 2021 - 16:56
Por Sônia Bettinelli

Em entrevista exclusiva ao site Berlinda, hoje (28), o diretor do Semae, Ary Moura, atualizou os dados sobre o retorno da água em São Leopoldo, após três dias de problemas técnicos que deixaram 20 bairros da cidade sem água. Confira os principais tópicos.

 

Terça-feira, 25

” Na Avenida Imperatriz está a adutora construída há 50 anos, 600 mm, de lã de vidro. A temperatura influencia diretamente nesse tipo de material, com calor expande, e com frio retrai e causa fissura. Foi o que ocorreu e agravou com a queda da roda de frente de um caminhão carregado de ferro. Foram cinco horas de trabalho até  retirar o caminhão. Durante a quarta-feira, 26, conseguimos fazer o envelopamento e secagem e em seguida uma fissura, cujo reparo encerrou ontem (27) e os registros foram abertos gradativamente, aos poucos, para evitar novas fissuras pela pressão da água.”

 

Expurgos

“Não há novos rompimentos e vazamentos. Após o conserto é necessário fazer o expurgo para limpar os canos. Abrir os locais de pontos em pontos para que a água suja saia e com isso lave a tubulação.”

 

Locais ainda sem água

“Cohab-Duque pela altura, por se tratar de uma parte alta ainda temos problemas de desabastecimento. Na Vila Teresa a água está voltando mas só um filete. O maior problema é Cohab-Duque, Teresa, Lago São Borja, Monte Blanco, Morro do Espelho, aquela região mais alta. Infelizmente esses locais serão os últimos a ter o abastecimento normalizado.”

 

Caminhão  pipa

“Com apoio do 19° BIMtz, levamos água com caminhão pipa para o Hospital Centenário, UBS da Vicentina, Paim, Centro Clínico Gaúcho, Presídio, diversos restaurantes no Centro. Agora temos 123 hidrantes que funcionam a pleno e garantiram água para parte da população.”

 

Adutora Nordeste

“Vamos resolver problemas como esse com a Adutora Nordeste que abastecerá Santos Dumont, Brás. Será da  ETA 2 até a Zona Norte, com tubulação de 1 metro  de diâmetro pela Pedro Américo, Santos Dumont  e dobra na rótula que vai para a Campina. Será feita um bifurcação com uma rede direta para essa região e problemas como esse na Imperatriz não irão mais ocorrer.”

 

Substituição de rede

“Estamos com o processo de substituição de rede com 70% concluído no Centro e iremos em seguida para o Fião, que são os dois locais com a rede mais antiga, coisa de 100 anos, canos de ferro e de cerâmica que foram acumulando resíduos e reduzindo a saída da água. Agora será de polietileno de alta densidade. É um planejamento de anos que está avançando pela determinação do nosso prefeito Vanazzi com a nossa participação.”

 

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo