Atenção: metroviários farão carreata com saída às 16 horas de hoje, da sede da Trensurb até a Estação Esteio

16 de abril de 2021 - 15:22
Por Juliano Palinha

Daqui a pouco, a partir das 16 horas, os metroviários gaúchos farão uma carreata em homenagem aos quatro trabalhados do Trensurb vítimas de Covid-19. Conforme o presidente do Sindemetrô-RS, Luís Henrique Chagas, no programa Berlinda News Entrevista desta sexta-feira, a saída será em frente a sede da Trensurb, em Porto Alegre,  e percorrerá a lateral do trem até Esteio. O presidente lembrou que está sexta-feira é marcada pelo Dia Nacional de Luta. Os metroviários exigem que a categorias seja incluída nos grupos prioritários da vacinação, pois em nenhum momento os trabalhadores pararam.

“Essa carreata serve para homenagear os colegas que foram vítimas da covid aqui no Estado e também pressionar os governos para aplicação da vacina. Mais de 20% da categoria já pegou o vírus e no últimos mês aqui no Estado, infelizmente,  perdemos quatro colegas. Todos jovens”, lamentou o presidente.

Segundo Chagas, mesmo na bandeira preta os trens transportaram mais de 80 mil pessoas. “Defendemos que o trem não pare, porque sabemos que muitos profissionais da saúde, principalmente, dependem dele para chegar até o emprego. Mas o pessoal precisa entender que os 1.050 funcionários sofrem um risco alto de contaminação e a empresa não force os EPIs necessários para proteger os profissionais”.

 

Paralisação de duas horas terça-feira, dia 20

O presidente do Sindimetrô-RS reforçou a paralisação marcada para terça-feira, dia 20. Segundo ele, a população deve chegar depois das 7 horas, pois antes deste horário não haverá operação. “Será uma paralisação pacifica e respeitando dos os protocolos de saúde. Será mais uma manifestação em prol da vacinação”, comenta.

 

Posição da Trensurb 

A Trensurb informa que segue rigorosamente os protocolos definidos pelas autoridades e órgãos de saúde, além de seus próprios protocolos que vão além e incluem rodízio de empregados de grupos mais vulneráveis e dispensa daqueles que tiveram contato com casos de Covid. Além disso, são realizadas reuniões constantes com o próprio Sindimetrô-RS para tratar das medidas de prevenção e do próprio fornecimento e uso de EPIs. Quanto ao retorno de empregados que contraíram Covid-19, cada caso é avaliado criteriosamente pelo médico do trabalho da empresa. Destaca-se ainda que a empresa está com o menor nível de empregados da área operacional afastados por sintoma, confirmação ou contato com casos de Covid desde o início do ano.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo